Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Messi vai a julgamento por fraude fiscal na Espanha

O jogador é acusado de sonegar mais de 12 milhões de reais em impostos

Por Da Redação 3 out 2014, 12h18

Um juiz de Gavá (província de Barcelona) desprezou o recurso do jogador Lionel Messi contra sua acusação por três delitos de fraude fiscal, ao entender que o atacante poderia conhecer as atividades de seu pai, Jorge Horacio Messi, representante e responsável por toda a atividade financeira do jogador.

Leia também:

Juiz inclui Messi em processo de fraude fiscal

Messi paga R$ 15,5 mi após as acusações de fraude fiscal

Espanha: Messi comparece a audiência sobre sonegação fiscal

Larissa Riquelme: ‘Messi me ofereceu dinheiro em troca de sexo’

Segundo o juiz, há “indícios suficientes” para não acreditar que Messi “estivesse à margem da gestão econômica, contratual e tributária da renda que gerava”, embora sob controle do pai. A família é acusada de criar empresas para não pagar impostos no valor de 4,1 milhões de euros – cerca de 12,8 milhões de reais – de direitos de imagens entre 2007 e 2009.

Recentemente, Messi se tornou o maior contribuinte da Espanha ao pagar 53 milhões de euros (mais de 166 milhões de reais) ao fisco do país em 2014. Na cifra estão incluídos impostos por salários e direitos de imagem correspondentes a 2013, mais 22,4 milhões de euros em punição pela não declaração de seus direitos de imagem nos anos de 2010, 2011 e 2012.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade