Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Messi relembra Copa – e deixa futuro no Barça em aberto

Craque argentino se queixa de críticas em seu clube e na seleção e afirma, ao comentar uma possível mudança de ares, que 'o futebol dá muitas voltas'

Por Da Redação 18 nov 2014, 14h24

O craque argentino Lionel Messi, habitualmente avesso a declarações de impacto, concedeu uma entrevista bastante reveladora ao diário esportivo Olé nesta terça-feira. Antes do amistoso da seleção argentina contra Portugal, Messi relembrou a campanha do vice-campeonato na Copa do Mundo no Brasil afirmou que o gol perdido na decisão contra a Alemanha é uma das decepções de sua carreira. Ele ainda preocupou a torcida do Barcelona ao deixar em aberto o seu futuro na equipe catalã. “Apesar de eu dizer sempre que gostaria de ficar no Barcelona, às vezes nem tudo acontece como a gente quer”, afirmou o maior artilheiro da história do Barça.

Leia também:

Dia de novo duelo Messi x Cristiano – agora, nas seleções​

Buscando recordes, Cristiano e Messi ‘fogem’ de descanso

Cristiano sobre Messi: ‘Somos como Ferrari x Mercedes’

“Hoje vivo o presente, penso em fazer um grande ano e terminar bem no Barcelona, conseguindo os títulos que queremos. Depois veremos, o futebol dá muitas voltas”, afirmou o argentino. Esta é a primeira vez que Messi dá a entender que pode deixar o Camp Nou. Clubes como Paris Saint-Germain e Manchester City já ofereceram fortunas para contar com o craque em temporadas anteriores. Segundo Messi, a falta de paciência da torcida e da imprensa vem incomodando o seu trabalho. “Quando se perde duas partidas seguidas começam a sair críticas de todos os lados. Passo pelo mesmo na própria seleção. Veio um novo técnico (Luis Enrique), com novas ideias e isso leva tempo para ser posto em prática.”

Messi reage ao gol da Alemanha na final da Copa no Maracanã, no Rio
Messi reage ao gol da Alemanha na final da Copa no Maracanã, no Rio VEJA

Mundial – A Copa do Mundo de 2014 já acabou há mais de quatro meses, mas as memórias da final entre Argentina e Alemanha ainda seguem frescas na memória de Messi. O craque teve pelo menos uma ótima oportunidade de marcar, na partida que terminou com vitória por 1 a 0 da Alemanha. O astro do Barcelona admitiu que “gostaria de ter jogado melhor na semifinal e na final do Mundial” e lamentou o chute cruzado que passou raspando a trave de Neuer na segunda etapa. “Se tivesse marcado o gol na final, teriam dito que meu Mundial foi espetacular, que brilhei em todas as partidas. Não fiz o gol e fui criticado. Não foram minhas duas melhores partidas, mas acho que tampouco foram tão ruins”, afirmou o craque, que apesar de ter passado em branco contra Holanda e Alemanha, foi eleito pela Fifa o melhor jogador da Copa de 2014, em decisão questionada pelo próprio presidente da entidade, Joseph Blatter.

Messi também destacou que, se por um lado a Argentina não conseguiu cumprir o seu objetivo, que era a conquista do terceiro título, por outro “desempenhou um bom papel” no Brasil. Ele admitiu que ficou magoado com parte da imprensa argentina, mas disse que jamais pensou em renunciar à seleção. “Já falaram tantas coisas de mim, me criticaram por tanta coisa, que já não me surpreendo, é algo habitual. As críticas doeram, mas quando começou um novo ciclo na seleção tudo isso ficou para tras.” Nesta quarta-feira, a seleção Argentina enfrentará Portugal, a partir das 17h45 (de Brasília), no Old Trafford, em Manchester. O jogo marcará um novo duelo entre Messi e seu rival Cristiano Ronaldo. O português terá o apoio da torcida, já que retornará ao palco onde foi ídolo com a camisa do Manchester United.

(Com agência EFE e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade