Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Messi quer fazer história ao conquistar terceira Bola de Ouro

Por Lluis Gene 8 jan 2012, 16h39

O craque argentino Lionel Messi, do Barcelona, é o grande favorito para conquistar, pela terceira vez consecutiva, o prêmio Bola de Ouro, da Fifa e da revista “France Football”, que recompensa o melhor jogador do ano, e que será anunciado nesta segunda-feira, em Zurique, Suíça.

Messi, que faturou o troféu em 2009 e 2010, tem como rivais o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e o meia Xavi, seu companheiro de equipe no Barcelona.

O brasileiro Neymar, do Santos, que estava entre os 25 últimos indicados, não faz parte dos três finalistas, mas concorre a outro prêmio, o de gol mais bonito do ano (troféu Puskas), pelo que marcou contra o Flamengo no dia 27 de julho.

O Brasil também será representado, no futebol feminino, por Marta, que venceu a Bola de Ouro nas cinco edições anteriores. Mas a atacante brasileira não é a favorita este ano, por ter uma concorrente de peso, a japonesa Homare Sawa, que sagrou-se campeã da Copa do Mundo com seu país em julho, numa competição na qual foi artilheira, além de ter sido eleita melhor jogadora.

Se conquistar mais uma vez a Bola de Ouro, Messi alcançará a marca do francês Michel Platini, presidente da Uefa, único a ter levantado o troféu por três anos consecutivos, em 1983, 1984 e 1985.

Outros dois jogadores conseguiram o ‘tri’, embora não em três edições seguidas: os holandeses Johann Cruyff (1971, 1973 e 1974) e Marco van Basten (1988, 1989 e 1992).

Continua após a publicidade

Aos 24 anos, o argentino pode chegar a esta marca com muita precocidade, já que, com essa idade, Cruyff e Van Basten só haviam faturado o prêmio uma vez, sendo que Platini esperou até os 28 anos para ganhar seu primeiro.

O francês fez questão de elogiar Messi, ao comparar seu talento ao brilho de um diamante. “Ele é excepcional, fantástico, assim como Cristiano Ronaldo, mas os dois jogam de maneira totalmente diferente. Messi é um diamante. A filosifia do Barcelona é de colocar pérolas ao redor do diamante”, declarou Platini.

Messi conquistou nada menos do que cinco títulos em 2011 com o Barcelona (Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões, Mundial de Clubes e Supercopas da Espanha e da Europa), e foi decisivo ao balançar a rede nas duas finais mais importantes do ano. No dia 28 de maio, anotou o segundo gol do Barça na vitória por 3 a 1 em Wembley, na Liga dos Campeões, e no dia 18 de dezembro, fez dois na goleada de 4 a 0 sobre o Santos no Mundial de Clubes.

Seu maior rival, Cristiano Ronaldo, só o superou em dois quesitos. No dia 20 de abril, o português fez o gol do título do Real na prorrogação do clássico contra o Barcelona na final da Copa do Rei, única competição que o time catalão não venceu neste ano.

CR7 também levou a melhor sobre o argentino ao conquistar a artilharia do Campeonato Espanhol, que encerrou com a incrível marca de 40 gols, o melhor total entre todas as ligas européias.

Xavi, que era favorito para conquistar a Bola de Ouro em 2010 por ter vencido a Copa do Mundo naquele ano com a seleção espanhola, deve ser ofuscado mais uma vez por Messi, apesar de muitos observadores considerarem o espanhol o grande responsável pelo futebol ofensivo e envolvente praticado pelo Barça.

O disputa pelo prêmio de melhor treinador também será protagonizada pelo duelo entre Real Madrid e Barcelona, já que o treinador do time da capital espanhola José Mourinho tentará defender seu título contra Josep Guardiola, que comanda o time catalão desde 2009.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)