Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Messi perto de ser o 2º maior artilheiro da história do Barça

O craque argentino do Barcelona Lionel Messi terá a oportunidade de se tornar no segundo maior artilheiro da história do clube na quarta-feira, quando enfrentar o Bate Borisov, de Belarus, pela 2ª rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Com 194 gols marcados pelo time catalão, Messi só precisa marcar mais dois para se igualar ao húngaro Ladislao Kubala, craque da década de 50 que tem sua estátua na frente do Nou Camp.

O artilheiro absoluto do Barça é o espanhol César Rodriguez, que fez 235 gols nas décadas de 40 e 50.

Ainda faltam 41 para que o argentino alcance esta marca, o que pode acontecer ainda nesta temporada, já que o craque conseguiu a incrível façanha de balançar as redes 53 vezes em 2010-2011.

O total de Kubala já pode ser superado nesta quarta-feira em Belarus, na casa do Bate Borisov, que só participou da Liga dos Campeões em 2008-2009, quando não passou da fase de grupos.

Para passar o húngaro na artilharia catalã, basta repetir a atuação do último sábado, quando marcou três vezes na goleada de 5 a 0 sobre o Atlético de Madri.

Um deles foi uma verdadeira pintura: ‘la pulga’ fez fila na defesa dos ‘colchoneros’, driblando um jogador após o outro, antes de chutar para o gol sem chances para o goleiro.

Imprevisível, inspirado, arrasador… Faltam superlativos para descrever a fase atual do craque argentino, que mostra como nunca sua capacidade de desequilibrar as partidas.

Com oito gols em apenas cinco partidas, Messi já dispara na artilharia do Campeonato Espanhol.

“Leo não se explica, Léo se admira”, elogiou o técnico Josep Guardiola no domingo numa coletiva de imprensa.

Porém, uma explicação para as grandes atuações do Messi nas últimas partidas pode ser seu entrosamento com o meia Cesc Fábregas, recém-contratado junto ao Arsenal, mas que conhece perfeitamente o estilo de jogo do Barça por ter sido formado nas categorias de base do clube.

Ambos devem ser titulares na partida desta quarta-feira, o que deve deixar a defesa do bate Borisov bastante preocupada.

Artilheiro da Liga dos Campeões na temporada, o argentino passou em branco na estreia diante do Milan, quando o Barça empatou em 2 a 2 após sofrer um gol do zagueiro brasileiro Thiago Silva nos acréscimos da partida.

Isso deve motivá-lo ainda mais para brilhar diante dos bielorrussos. “Fazer gols é bom, mas o importante é vencer com um bom jogo coletivo”, comentou Messi após a goleada do sábado sobre o Atlético.

Esta declaração ilustra a principal diferença do argentino em relação ao seu principal rival, o português Cristiano Ronaldo.

Enquanto o astro do Real Madrid vê cada gol como uma glória pessoal, para Messi, balançar as redes é apenas a conclusão de uma boa jogada.

Kubala, que morreu em 2002 enquanto o craque argentino ainda aprendia os fundamentos do futebol coletivo do Barça nas categorias de base, concordaria certamente com esta filosofia.