Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Messi muda de ideia e volta à seleção: ‘Amo meu país’

Craque tomou a decisão de voltar a defender a Argentina depois de conversar com o novo treinador Edgardo Bauza

Por da redação
Atualizado em 12 ago 2016, 21h03 - Publicado em 12 ago 2016, 18h33

Para o bem de todos e felicidade geral da nação argentina, Lionel Messi mudou de ideia. O craque do Barcelona anunciou nesta sexta-feira que seguirá defendendo a seleção argentina, ao contrário do que havia dito após a frustrante derrota na final da Copa América Centenário, em junho. Messi tomou a decisão de ficar depois de um encontro com Edgardo Bauza, ex-treinador do São Paulo e novo comandante argentino. “Amo demais o meu país e esta camiseta”, anunciou Messi no comunicado.

“Vejo que há muitos problemas no futebol argentino e não pretendo criar mais um. Não quero causar nenhum dano, pelo contrário. Quero ajudar em tudo o que puder”, prosseguiu. O jogador estará na lista de Bauza para os duelos contra Venezuela e Uruguai, marcados para os dias 1º e 6 de setembro, pelas eliminatórias sul-americanas da Copa de 2018.

Leia também:
Pelé aconselha Messi a voltar à seleção argentina: “Espero que ele me ouça”
Argentinos vão às ruas no sábado pedir a volta de Messi à seleção
#NoTeVayasLio: argentinos imploram por permanência de Messi

Apesar da confirmação do retorno, Messi criticou indiretamente a crise em que vive a Associação de Futebol Argentino (AFA), que ficou devendo oito meses de salários para o técnico Tata Martino, antecessor de Bauza, e precisou de intervenção do governo para que o país conseguisse disputar os Jogos Olímpicos do Rio. “É preciso mudar muitas coisas no nosso futebol argentino, mas prefiro fazê-lo de dentro e não criticando de fora.”

O encontro de Messi com Bauza aconteceu na quinta-feira e contou também com a presença de Javier Mascherano, companheiro de Messi no Barcelona. A conversa, segundo a imprensa espanhola, durou mais de uma hora e aconteceu no Centro de Treinamento do clube catalão.

Continua após a publicidade

Para os argentinos, o importante é que Messi voltou atrás de sua decisão. Ainda no comunicado, o jogador agradeceu o apoio dos torcedores. “Agradeço a toda essa gente que quer que siga jogando com a Argentina. Tomara que possamos dar-lhe alguma alegria agora”, concluiu. Ao longo dos últimos meses, argentinos organizaram várias manifestações de apoio ao seu principal jogador – tantas vezes criticado no passado.

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.