Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Messi diz que seu ídolo foi Ronaldo e exalta relação com Neymar

<p>Craque argentino diz que seu companheiro brasileiro pode ser o melhor do mundo no futuro</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 18h38 - Publicado em 2 jun 2015, 10h23

Com uma sequência de grandes atuações em 2015, o argentino Lionel Messi vem fortalecendo ainda mais a tese daqueles que o colocam como um dos maiores futebolistas de todos os tempos. E, segundo o próprio atacante do Barcelona, seu talento teve influência brasileira. Em entrevista ao portal britânico Squawka, Messi disse que seu ídolo de infância foi Ronaldo, destacou a química com Ronaldinho Gaúcho e ainda disse que vê Neymar como seu sucessor.

Leia também:

As exigências de Messi para a Copa América: banheiras e cesta de basquete

Título espanhol coroa sintonia entre Messi, Suárez e Neymar

Continua após a publicidade

Guardiola estava certo: não há como parar Messi

Continua após a publicidade

“Ronaldo do Brasil foi meu ídolo de infância. Ele era incrível jogando pelo Barcelona e pela seleção brasileira, nunca vi um atacante tão talentoso. Marcava gols do nada e seu chute foi o melhor que já existiu no futebol. Ele também era um grande cara fora dos gramados”, contou o argentino, que tinha nove anos quando Ronaldo atuou pelo Barcelona.

Messi se disse um felizardo por ter jogado com grandes atacantes – destacou que teve “química” ao lado de Ronaldinho, entre outros – mas disse que dificilmente um trio de ataque poderia ser melhor que o que forma atualmente com o brasileiro Neymar e o uruguaio Suárez.

“Com sua qualidade, toque e capacidade, Neymar pode se tornar o melhor jogador do mundo e o mesmo vale para Suárez. Sua visão, sua forma de se mover e seu jogo instintivo são incríveis. Nós três oferecemos algo diferente um para o outro e somos melhores juntos”. O trio MSN jogará junto pela última vez na temporada neste sábado, na decisão da Liga dos Campeões, contra a Juventus, em Berlim, na Alemanha. Em seguida, Neymar e Messi passarão a ser rivais, cada um por sua seleção, na Copa América do Chile – Suárez, suspenso pela mordida em Chiellini na Copa do Mundo, não irá ao Chile.

(da redação)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade