Clique e assine com até 92% de desconto

Mesmo distante, Vadão aposta em mini-meta feita para o 1 turno

Por Da Redação 1 ago 2012, 18h28

Com 15 pontos ganhos, o Guarani está a 11 pontos do G-4. Vice-campeão paulista, o time de Campinas tinha como meta para o primeiro turno da Série B somar 30 pontos – sem contar a última partida, contra o São Caetano -, para manter-se entre os principais na briga pelo acesso. Restando cinco rodadas para o final da primeira metade da competição, o técnico Vadão, mesmo distante, manteve suas esperanças de atingir o planejado.

‘Eu acho que é possível, sim, chegar a 28 ou 29 pontos na virada do primeiro turno. Mesmo com as dificuldades todas, nós estamos dominando muito dos jogos e passo para os jogadores que nós temos condições’, afirmou o comandante, após a mais recente derrota na Segundona: 2 a 1 para o Criciúma, terça-feira.

Para conseguir o feito, o time bugrino precisaria vencer seus últimos cinco jogos nesta fase, inclusive o confronto com o Azulão, marcado para o dia 25 de agosto, no Anacleto Campanella. Antes, o Alviverde de Campinas enfrenta: o Guaratinguetá, neste sábado, no Brinco de Ouro, o ASA, em Alagoas, o Avaí, mais uma vez em casa e o CRB, no interior paulista.

Na Série B, porém, a equipe ainda sofre com a instabilidade, e tem campanha de três vitórias, seis empates e cinco derrotas. Diante do líder Criciúma, Vadão viu sua equipe mais atenta após sofrer o gol, mas não teve forças para reagir após Ezequiel, aos cinco minutos do segundo tempo, recolocar o time do Sul do País à frente no placar.

‘No primeiro tempo o Criciúma foi melhor, mas depois que tomamos o gol acordamos. Já no segundo tempo nós fizemos de tudo pra chegar ao empate, jogando em cima do Criciúma. mas infelizmente não conseguimos’, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade