Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercedes Classe E, com o sistema antiburaco: R$ 229.900

Lançado na Europa em março, o sedã de luxo chega ao Brasil em duas versões

A Mercedes-Benz acaba de iniciar as vendas no Brasil do novo Classe E, que está de cara nova e traz vários dispositivos eletrônicos voltados para o conforto e segurança. Lançado na Europa em março – a apresentação oficial ocorreu durante o Salão de Genebra, na Suíça -, o sedã Classe E desembarca por aqui nas versões E250 Avantgarde e E350 Avantgarde. A primeira vem equipada com motor 2.0 turbo, com 211 cavalos de potência, e parte de 229.900 reais; enquanto a topo de linha E350 é dotada de um V6 3.5, com 306 cv, e não sai da loja por menos de 284.900 reais – nos Estados Unidos, o E350 V6 parte de 51.900 dólares.

No mês que vem, a família aumenta com a chegada das variantes E250 Coupé, por 239.900 reais, e E350 Cabrio (conversível), tabelado em 299.900 reais – nos EUA, eles custam em torno de 52.000 dólares e 60.000 dólares, respectivamente -, além do apimentado E63 AMG, equipado com um V8 5.5 biturbo, com 557 cv, cujo preço não foi revelado.

Enquanto isso, lá fora…

Nos EUA, esses modelos custam:

  1. • E350: US$ 51.900, ou R$ 117.800
  2. • E250 Coupé: US$ 52.000 , ou R$ 118.000

Leia também: Por que o carro é tão caro no Brasil?

Ainda segundo a montadora alemã, o E250 cumpre o 0 a 100 km/h em 7,4 segundos, enquanto o E350 faz a mesma aceleração em 6,3 s. Ambos vêm com câmbio automático de sete marchas e um pacote de equipamentos de série generoso e que inclui, entre outros itens, sistema de entretenimento com navegador GPS, assentos com regulagem elétrica e memória de posições, teto solar elétrico, câmera de ré, ar-condicionado automático e rodas de liga leve de 17 polegadas.

Leia também:

GM mostrará novo Monza no Salão de Frankfurt

Corvette Stingray 2014 ganha edição especial de estreia

Duas Ferraris de Schumacher à venda: US$ 4,1 milhões

Maserati Quattroporte: overdose de conforto e esportividade

BMW mostra o inédito cupê Série 4

Os destaques tecnológicos: faróis adaptativos, que ajustam a luminosidade e o foco conforme o tráfego de veículos à frente; do assistente de estacionamento, que manobra o veículo em vagas paralelas ou perpendiculares sem intervenção do motorista (requer apenas que ele acione o pedal do acelerador); e do dispositivo antiburaco, capaz de calibrar os amortecedores de acordo com a velocidade e as condições do piso.

A mais, o E350 vem com insertos feitos de madeira, telas de DVD nos encostos de cabeça dos bancos dianteiros, e acionamento do motor e abertura do porta-malas sem chave. Vale destacar que os faróis do sedã passam a vir com iluminação feita apenas por leds (diodos luminosos). Eles consomem 75% menos energia e duram cerca de cinco vezes mais que as lâmpadas de xenônio.

O novo Classe E também vem de fábrica com a tecnologia Distronic Plus cuja função é controlar a aceleração e a frenagem do veículo além de fazer pequenas correções em sua trajetória diante da iminência de uma colisão. Mas o dispositivo teve de ser desativado nas unidades trazidas para o país, pois ele opera em uma frequência não-autorizada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).