Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Melancólico, Carioca termina com polêmica de arbitragem

Vice novamente, Vasco da Gama relembra sequência de erros de juízes a favor do Flamengo

Por Da Redação 14 abr 2014, 09h53

A final que poderia representar o início de um novo caminho de glórias para o Vasco da Gama terminou com gosto amargo e difícil de digerir. O gol em posição irregular do volante Márcio Araújo, aos 45 do segundo tempo, deu o 33º título estadual ao rival Flamengo e revoltou os atletas e torcedores vascaínos. “Infelizmente, é sempre a favor do Flamengo”, desabafou o presidente Roberto Dinamite, relembrando também o erro gravíssimo a favor dos rubro-negros no duelo da primeira fase. O fato a se comemorar na decisão do último domingo: o público de 42.697 pagantes no Maracanã serviu para diminuir um pouco a vergonhosa média de público do Campeonato Carioca de 2014 – 2.828 torcedores por jogo.

Leia também:

Cruzeiro empate com Atlético-MG e é campeão invicto

Inter goleia Gêmio e conquista tetra

Ituano vence Santos nos pênaltis e fatura o Paulista

Continua após a publicidade

Sem levantar a taça do estadual há dez anos, o Vasco entrou em campo muito motivado a acabar com o trauma dos vice-campeonatos. O gol de Douglas – justamente o meia que teve um tento claríssimo ignorado pelo auxiliar Rodrigo Castanheira no maior mico da primeira fase do Estadual – dava o título tão esperado à torcida, que chegou a gritar “olé” e comemorar antes do fim do jogo. Porém, o gol de Márcio Araújo em posição ilegal acabou com as esperanças da torcida vascaína. O técnico Adilson Batista não escondeu sua mágoa. ‘Fizemos por merecer o titulo, tivemos bons jogos, fomos superiores nos clássicos. Lamentamos mais um erro de arbitragem. Eles já foram beneficiados lá atrás’, desabafou na entrevista coletiva.

O presidente Roberto Dinamite era um dos mais exaltados ao final da partida. “Estou aqui para registrar minha indignação com mais um erro que prejudica todo o nosso trabalho. Em nome do Vasco e de nossos milhões de torcedores, venho reclamar. Errar uma vez é normal, duas a gente até aceita… Mas a terceira? E sempre contra o Vasco? Infelizmente, é sempre a favor do Flamengo. É lamentável. Não é chororô. Se foi impedimento, que seja marcado”, reclamou o mandatário, que já terá que começar a se preocupar com a disputa da Série B do Brasileiro.

Do lado do Flamengo, além da alegria pelo título, o tom de foi de vingança. A maioria dos jogadores comentou os gritos de campeão antecipados da torcida e até de alguns reservas do Vasco. O sempre polêmico goleiro Felipe foi quem mais tripudiou do rival, que não vence uma final contra o Flamengo há 25 anos. “Lamento a atitude dos jogadores. Faltando 15 minutos, ficaram fazendo gestos e xingando do banco de reservas. Não precisa haver inimizade. Eles achavam que estava ganho, mas o castigo veio no último minuto. Vamos comemorar e eles vão esperar mais um ano. Isso aqui não é Vasco, isso aqui é Flamengo”.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Publicidade