Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Meia inglês diz que Neymar joga no ‘campeonato da selva’

Famoso pelas confusões, Joey Barton, do Olympique, provocou o brasileiro

“Neymar não conseguiu dar um chute ao gol. E olha que ele estava jogando contra Cahill e Smalling, que, com todo o respeito, não são Baresi e Beckenbauer”, disse Barton

O meia Joey Barton, hoje no Olympique de Marselha, é considerado um dos maiores encrenqueiros do futebol inglês – o que não é pouca coisa, já que o campeonato local é famoso por reunir alguns dos astros mais polêmicos e problemáticos do esporte mundial. Com passagens pelo Manchester City, Newcastle, Queens Park Rangers e seleção inglesa, Barton já foi condenado duas vezes por agressão (chegou a ficar seis meses preso) e acumula dezenas de cartões por jogadas violentas. Falastrão e provocador, ele escolheu mais uma vítima na quarta-feira, enquanto assistia ao amistoso entre Brasil e Inglaterra pela TV. Irritado com os elogios a Neymar, ele usou o Twitter para criticar o brasileiro – que, segundo ele, tem seu talento “superestimado” pela imprensa esportiva. Neymar foi questionado a respeito por um repórter do jornal Daily Mail e minimizou as críticas, dizendo: “Não sei nem quem ele é. Só quero fazer meu trabalho pela seleção.”

Leia também:

Brasil fica sem margem de erro antes do ensaio para Copa

Felipão reestreia com estrelas apagadas e derrota

Barton se irritou e partiu para a apelação: de novo pelo Twitter, afirmou, nesta quinta-feira: “Vou me apresentar a ele quando ele resolver deixar a liga da selva amazônica”, em referência ao Campeonato Brasileiro. Depois de ser acusado de xenofobia por outros usuários da rede social, Barton apagou o comentário. O jogador, porém, não fugiu do assunto. “Parece que o Neymar não ficou feliz com o que eu disse sobre ele. Eu só falei que esperava mais de um jogador tão badalado. Não sei como as pessoas aceitam as críticas dos jornalistas mas acham os comentários de outros atletas ofensivos.” Barton também voltou a criticar a atuação de Neymar diante da seleção inglesa, lembrando que ele não criou nenhuma chance clara de gol na partida. “E olha que ele estava jogando contra Cahill e Smalling, que, com todo o respeito, não são Baresi e Beckenbauer”, alfinetou, citando os zagueiros ingleses. “Ele não conseguiu dar um chute ao gol. Me recuso a cair nessa badalação toda sobre ele.” De acordo com a imprensa local, Barton tem um irmão condenado a 17 anos de prisão por assassinato motivado por racismo.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)