Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Meia Danilinho se destaca e ajuda Tigres a ser campeão mexicano

Cidade do México, 12 dez (EFE).- Ex-jogador de Santos e Atlético-MG, entre outros times brasileiros, o meia Danilinho fez um gol, deu passe para outro e foi o grande destaque da vitória por 3 a 1 do Tigres sobre o Santos Laguna, na partida de volta da final do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano, disputada neste domingo.

Dirigido pelo técnico brasileiro naturalizado mexicano Ricardo ‘Tuca’ Ferretti e contando também com o zagueiro Juninho, ex-Botafogo, o Tigres já havia vencido o confronto de ida por 1 a 0, na última quinta-feira.

Demorou apenas 12 minutos no Estádio Universitário Monterrey para que Danilinho entrasse com a bola na área e fosse derrubado pelo goleiro Oswaldo Sánchez, que foi expulso. Lucas Lobos errou a cobrança de pênalti, mas o Santos teve que mexer em sua estrutura e acabou sucumbindo ao melhor futebol dos donos da casa.

Apesar de ter tudo a favor, graças principalmente ao meia brasileiro, o Tigres sofreu um gol marcado por Oribe Peralta, aos 31 minutos do primeiro tempo, colocando o time visitante em vantagem na partida e igualando o placar agregado.

A etapa final foi de domínio dos anfitriões, que tiveram em Danilinho seu grande jogador. O gol de empate saiu aos sete minutos e foi feito de cabeça pelo chileno Héctor Mancilla.

A estrela do brasileiro brilhou aos 18 minutos, quando ele balançou a rede após passe de Lobos. Nos instantes finais, aos 42, o ex-atleta do Atlético-MG serviu Alán Pulido.

Danilinho chegou ao México em 2008 para defender o Jaguares, ajudando a pequena equipe de Chiapas a fazer boas campanhas no Campeonato Mexicano e inclusive a se classificar para a Taça Libertadores.

No começo deste ano, se mudou para o Tigres, pelo qual marcou dois gols no torneio Clausura. No Apertura, tinha feito apenas um, contra o próprio Santos Laguna, durante a primeira fase. No entanto, neste domingo, mostrou seu talento e foi fundamental para a conquista do título.

A vitória do Tigres significou para a equipe acabar com um jejum de 29 anos sem títulos no futebol mexicano, feito comemorado pela torcida do clube, uma das mais fiéis do país, até altas horas da madrugada. EFE