Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Medina vence na estreia em Pipeline e fica mais perto do título

Rivais diretos na briga pelo título com o brasileiro, Mick Fanning e Kelly Slater tiveram atuações diferentes: Slater disputará a repescagem e Fanning se classificou ao round 3

Gabriel Medina começou bem a última etapa do Mundial de Surfe. Em Pipeline, no Havaí, o brasileiro venceu a bateria 1 diante do australiano Dion Atkinson e do havaiano Reef McIntosh, se classificando direto ao round 3, com 8,83 pontos, e ficando muito perto de confirmar o título inédito na categoria. Rivais diretos na briga pelo título com o brasileiro, Mick Fanning e Kelly Slater tiveram atuações bem diferentes na estreia no Havaí. Slater disputará a repescagem e, caso seja eliminado, também não terá mais chances de ser campeão. Fanning, como Medina, se classificou direto ao round 3. Os surfistas voltam ao mar neste sábado.

O que Medina precisa para ser campeão no Havaí:

* Se o brasileiro perder na segunda (25º) ou na terceira fase (13º) em Pipeline, precisa torcer para Slater não vencer a etapa, e Fanning não chegar às semifinais. Neste caso, se Fanning cair nas quartas, eles empatarão em pontos e farão uma bateria homem a homem para decidir o título.

* Se perder na quinta fase (9º), Medina tem que torcer para Mick não chegar à final e para Slater não vencer a etapa.

* Se perder nas quartas (5º) ou nas semis (3º), tem que torcer para Mick não vencer a etapa. Neste caso, Kelly Slater não poderia alcançá-lo.

*Se chegar à final, conquista o título, independentemente de qualquer outro resultado dos concorrentes.

Líder do ranking mundial e precisando apenas chegar à final para ser campeão sem depender de nenhum outro resultado, Medina está hospedado na mesma casa que seu principal concorrente, Mick Fanning.

Leia também:

Vídeos: ondas gigantes em Nazaré voltam a impressionar

Gabriel Medina tenta evitar assédio antes de estreia

Medina: malas prontas para buscar o título inédito

Medina inicia sua preparação para etapa decisiva

Perfil: Gabriel Medina, um Guga sobre as ondas

Muito focado, Medina começou bem e já somou 3,33 na primeira onda que pegou. Dion, por sua vez, apareceu com 1,07 na estreia. Em casa, McIntosh conseguiu 4,17 depois de muito esperar para ficar em pé na prancha.

Com ondas relativamente baixas, as notas também não foram muito altas e Medina acabou por somar 8,83 no total. Seu adversário mais próximo, Atkinson, apareceu com modestos 5,10 e o anfitrião McIntosh terminou com 3,30. Os dois últimos disputarão a repescagem para saber quem passará ao round 3.

(Com agência Gazeta Press)