Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Medina inicia sua preparação para etapa decisiva no Havaí

Líder do circuito faz trabalho físico específico para vencer os tubos de Pipeline

O surfista Gabriel Medina deu início nesta semana a um trabalho específico para a disputa da etapa de Pipeline, no Havaí, a última do Circuito Mundial de Surfe de 2014. As atividades com o preparador físico Allan Menache vão durar pelo menos uma semana e acontecem na própria casa do atleta, na praia de Maresias, em São Sebastião. O objetivo é fortalecer os músculos que suportam e estabilizam a bacia, pélvis e abdome, dando mais equilíbrio ao jovem atleta. “Pipeline tem uma onda de tubo e o Gabriel precisa ficar estável na prancha, ou seja, não cair. Se isso ocorrer, ele pode completar a onda e alcançar notas excelentes”, explicou Charles Saldanha, padrasto e técnico do surfista de 20 anos.

Leia também:

Em casa, Medina treina e relaxa – e aproveita para faturar

Perto da glória, Medina já gosta de ser o ‘Neymar do surfe’

Slater sofre fratura, mas deve duelar com Medina no Havaí

Medina não teme deixar título escapar: ‘Não sinto pressão’

Essa preparação já foi feita para duas outras etapas do circuito mundial, em Fiji e no Taiti. Deu certo: nas duas, o brasileiro ficou na primeira posição. Os exercícios são feitos na perna e na linha de cintura, a fim de garantir que o garoto consiga permanecer em cima da prancha nos fortes tubos de Pipeline, a meca do surfe. “Ele chegou bem em todos as etapas em que correu. Nas de Fiji e Taiti, ele venceu com esse trabalho específico e isso nos traz otimismo quanto ao resultado que poderemos alcançar no Havaí, pois será a mesma preparação”, disse Saldanha. Gabriel Medina enfrentará a concorrência de dois surfistas consagrados e experientes na etapa decisiva: o australiano Mick Fanning e a lenda americana Kelly Slater.

(Com Estadão Conteúdo)