Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Campeã olímpica diz que foi abusada por médico da seleção dos EUA

Ex-ginasta americana McKayla Maroney se uniu a campanha e contou ter sido molestada por Larry Nassar diversas vezes, a partir dos 13 anos

A ex-ginasta americana McKayla Maroney, campeã olímpica em Londres-2012, se uniu nesta quarta-feira ao grupo de mulheres, incluindo atletas importantes e atrizes de Hollywood, que alegam ter sido vítimas de abuso sexual, usando a hashtag “Me Too” (Eu também, em inglês), nas redes sociais.

McKayla, que tem apenas 21 anos e se aposentou em 2016, disse ter sido abusada diversas vezes pelo médico da seleção americana de ginástica, Larry Nassar, a partir dos 13 anos de idade. Um dia antes, outra campeã olímpica, a ucraniana Tatiana Gutsu revelou ter sido estuprada por outro medalhista de ouro, o ex-atleta bielorusso Vitaly Scherbo, aos 15 anos.

“As pessoas devem saber que isso não acontece apenas em Hollyowood, acontece em todos os lugares”, afirmou McKayla em suas redes sociais. “Começou quando eu tinha 13 anos, em um de meus primeiros campeonatos nacionais, no Texas, e não parou até que eu me aposentasse”, afirmou a atleta, que largou o esporte para se dedicar à carreira musical.

“A noite mais assustadora da minha vida aconteceu quando eu tinha 15 anos. Eu tinha viajado dia e noite com o time para chegar a Tóquio. Ele me deu um remédio para dormir durante o voo, e a próxima coisa que me lembro foi estar sozinha com ele no quarto de hotel recebendo ‘tratamento’. Eu achei que ia morrer naquela noite”, relatou.

O médico Larry Nassar é acusado de ter abusado de dezenas de atletas, homens e mulheres, ao longo de mais de 20 anos de carreira. Denunciado por vários deles, o médico alega inocência e aguarda decisão da Justiça americana.

Mckayla cobrou “tolerância zero” contra os abusadores e encorajou mulheres a nunca se calarem. “Nosso silêncio deu poder às pessoas erradas por muito tempo e é a hora de retomarmos nosso poder. E lembre-se: nunca é tarde para denunciar.” A campanha “#MeToo” ganhou força nas redes sociais depois que atrizes famosas denunciaram casos de de assédio envolvendo o produtor Harvey Weinstein.

Mkayla Maroney tem duas medalhas olímpicas de prata no currículo: uma de ouro, por equipes, e uma de prata, no salto – sua expressão de decepção no pódio, uma das imagens mais marcantes dos Jogos de Londres, lhe rendeu fama mundial.

Barack Obama pediu para que a ginasta McKayla Maroney recriasse uma famosa foto com a mesma expressão antes de ir embora - 12/11/2015 Em 2015, McKayla Maroney visitou o presidente Barack Obama e repetiu a expressão de Londres-2012

Em 2015, McKayla Maroney visitou o presidente Barack Obama e repetiu a expressão de Londres-2012 (Pete Souza/Casa Branca)