Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

McLaren tenta confirmar domínio na Malásia

O Grande Prêmio da Austrália, que abriu a temporada 2012 da Fórmula 1 no último domingo, mostrou que a temporada promete ser muito mais disputada que a anterior, e que a Red Bull não terá um ano tranquilo como foi 2011.

A McLaren foi o principal destaque em Melbourne, tanto nos treinos quanto na prova. Jenson Button, vice-campeão no ano passado, aparece novamente como principal desafiante do agora bicampeão Sebastian Vettel. Lewis Hamilton, por sua vez, cravou a pole mas foi superado pelo companheiro, e precisa transformar a velocidade do classificatório em ritmo de corrida.

Com Mark Webber também começando o ano em boa forma com o quarto lugar em Melbourne, os dois carros da McLaren e da Red Bull são as principais apostas para o pódio do Grande Prêmio da Malásia, marcado para as 5h (de Brasília) deste domingo.

A Ferrari tem sido o destaque negativo até então. Os sinais de dificuldades foram confirmados com uma quase desastrosa performance na Malásia, salva pelo grande trabalho de Fernando Alonso, que depois de largar em 12 , fez uma prova de recuperação e terminou em quinto.

Felipe Massa, no entanto, continua amargando os problemas vividos em 2011. O brasileiro largou em 16e nunca conseguiu atingir o ritmo do companheiro. Lutando contra o carro, Massa acabou por causar um acidente com Bruno Senna e tirou os dois da prova.Os críticos não perdoaram o brasileiro, e a imprensa italiana já começou a pressionar para que a equipe o substitua. O site da revista ‘Autosport’italiana chegou inclusive a promover uma eleição para que os internautas escolhessem o nome do substituto ideal, e, por incrível que pareça, o preferido de 32,5% foi ninguém menos do que Rubens Barrichello, à frente Jarno Trulli (21,1%) e Sergio Pérez (19,4%).

Massa corre na Malásia com um chassi diferente do usado na Austrália, e terá de enfrentar a pressão cada vez maior por resultados, mas minimiza o fato e tenta ser otimista.

‘Claramente, no momento, nosso carro ainda não é competitivo no nível mais alto. Se eu sinto uma pressão especial? Não, não mais que o usual, pois na Ferrari nós sempre estamos sob pressão’, declarou o brasileiro.

‘O importante é entender o que não funcionou em Melbourne, e eu acho que temos tudo nas mãos para fazer isso’, completou confiante.

Mas se por um lado a Ferrari ainda procura seu caminho, a Mercedes parece estar no rumo certo para entrar na disputa com McLaren e Red Bull pelas primeiras posições, assim como a Lotus, que confirmou na Austrália o potencial mostrado na pré-temporada.

A surpresa da primeira etapa do Mundial ficou por conta da Williams, que, com Pastor Maldonado, avançou ao Q3 e ocupava a sexta colocação nas últimas voltas do GP, antes que o venezuelano perdesse o controle do carro quando atacava Alonso pela quinta posição.

Bruno Senna, porém, foi discreto. Alegando pouca agressividade no classificatório, o sobrinho de Ayrton largou apenas em 14 . Na largada, se envolveu em um acidente e teve de entrar nos boxes no final da primeira volta. A partir dai fez uma prova de recuperação, mas acabou atingido por Massa e teve de abandonar.

Para este domingo, o tempo pode ser um ingrediente adicional para dificultar a vida de pilotos e equipes. O calor e a umidade característicos da Malásia vêm acompanhados de uma probabilidade de chuva durante a prova de cerca de 60%.

FICHA TÉCNICA

Circuito: Circuito Internacional de Sepang, em Sepang (Malásia)

Percurso: 5.543 km

Número de voltas: 56 (310.408 Km)

Volta Recorde: 1min34s223 (2004) – Juan Pablo Montoya (COL/Williams-BMW)