Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mayra Aguiar vence mais uma e vai à semifinal do judô

Na semifinal, a brasileira terá pela frente a francesa Audrey Theumeo, que superou a britânica Natalie Powell nas quartas de final

Por Da redação - Atualizado em 11 Aug 2016, 12h43 - Publicado em 11 Aug 2016, 12h40

A judoca Mayra Aguiar venceu sua segunda luta nesta quinta-feira e avançou à semifinal na categoria até 78kg. Enfrentando a alemã Luise Malzahn, a brasileira foi mais agressiva desde o início do confronto e buscou o contato ao longo dos quatro minutos de combate, enquanto a rival tentou evitar possíveis riscos de golpes e com isso acabou perdendo com um shido, punição dada aos juízes.

Consciente e aguentando a pressão da alemã no final da luta, Mayra Aguiar demonstrou confiança em mais uma ótima atuação no tatame da Arena Carioca 2. Agora, a gaúcha se garantiu na disputa por medalhas com a vaga na semifinal, última fase antes da luta valendo a tão sonhada medalha de ouro.

Leia também
Torcida ‘adota’ goleira gordinha de Angola – e ela agradece
Rei, príncipes e princesas: a realeza se diverte na Rio-2016
Edições digitais de VEJA com as melhores fotos da Olimpíada

Na semifinal, Mayra Aguiar terá pela frente a francesa Audrey Theumeo, que superou a britânica Natalie Powell nas quartas de final por dois shidos.

Já Rafael Buzacarini não conseguiu avançar às quartas de final após vencer na estreia. Enfrentando o número seis do mundo na categoria até 100kg, Ryunosuke Haga, o brasileiro acabou levando um shido como punição dos juízes já na reta final da luta e se despediu da disputa olímpica na terceira fase.

Continua após a publicidade

O brasileiro Buzacarini ofereceu dificuldades ao rival japonês que, apesar de deter o favoritismo, não teve sucesso nas tentativas de aplicar um bom golpe no brasileiro. Muito parelha, a luta ia se encaminhando para o golden score quando os juízes optaram por punir o brasileiro após um falso golpe no tatame.

Após a luta, Buzacarini, ainda ofegante, não escondeu a frustração, mas adotou um discurso firme. “Sabia que ia ser uma luta dura, tentei anular, sabia que ele era forte, mas shido é isso. Abri no final para tentar igualar, acabei tomando o shido. Bola para frente, agora é continuar treinando”.

(Com Gazeta Press)

Publicidade