Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mauro Silva não sabe o que vai fazer na seleção

Novo integrante da comissão de Dunga, ex-volante será 'auxiliar pontual'

Nem o próprio Mauro Silva, anunciado nesta quarta-feira como “auxiliar técnico pontual” da seleção brasileira, tem informações detalhadas sobre sua função, uma novidade na comissão técnica. “Recebi o telefonema do Dunga e do Gilmar Rinaldi e aceitei na hora, mas ainda não sentamos para conversar sobre os detalhes da minha contribuição. Não tenho muito conteúdo sobre a função e, por isso, prefiro não comentar”, disse o ex-volante, campeão mundial em 1994.

Leia também:

Comissão técnica de Dunga terá Taffarel e Mauro Silva

Dunga chega na retranca: ‘Assumo culpa e estou pronto para receber críticas’

CBF confirma retorno de Dunga e Gallo para a seleção olímpica

As apostas de Dunga, nem sempre vencedoras, na seleção

De acordo com Gilmar Rinaldi, coordenador geral de seleções, Mauro Silva será um auxiliar técnico pontual para os dois primeiros amistosos que o Brasil fará depois da Copa do Mundo, marcados para setembro, nos Estados Unidos. No dia 5, a equipe enfrenta a Colômbia, em Miami. Quatro dias depois, pega o Equador, em Nova Jersey.

A princípio, outros auxiliares pontuais podem ser chamados para os amistosos seguintes. “Vamos chamar jogadores que já foram campeões do mundo para termos esse DNA em nossa equipe. Queremos que esse profissional seja sempre o nosso olho crítico, apontando aquilo em que podemos melhorar”, afirmou Gilmar Rinaldi. O auxiliar técnico permanente é Andrey Lopes, que trabalhou com Dunga no Internacional.

Mauro Silva reconhece que o principal motivo para aceitar o convite, mesmo sem saber detalhes sobre sua função, foi a amizade com Dunga e Gilmar, com os quais atuou na seleção tetracampeã em 1994, nos Estados Unidos. “Eles são meus amigos e não podia recusar. É um momento importante do futebol brasileiro.”

(Com Estadão Conteúdo)