Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Massa revela seus melhores e piores momentos na Ferrari

Acidente em 2009 e entrega da ponta a Alonso em 2010 marcaram o brasileiro

“Passamos bons anos juntos. Espero um futuro fantástico em outra equipe e o mesmo para a Ferrari. Não tenho frustrações na minha vida”

A trajetória de Felipe Massa na Ferrari termina neste domingo, no Grande Prêmio do Brasil. Nesta quinta-feira, no Autódromo de Interlagos, o piloto elegeu o grave acidente sofrido em 2009 e o jogo de equipe para beneficiar o espanhol Fernando Alonso, em 2010, em Hockenheim, na Alemanha, como os piores momentos vividos durante os oito anos na escuderia italiana.

Leia também:

Seis motivos para não perder o GP do Brasil de Fórmula 1

Vettel vem aí, ansioso pela ‘corrida maluca’ de São Paulo

Massa: ‘Será emocionante dar adeus à Ferrari no Brasil’

O brasileiro sofreu o acidente mais grave de sua carreira no GP da Hungria, em 2009, quando foi atingido no capacete por uma mola que se desprendeu do carro de Rubens Barrichello – Massa acabou perdendo o resto da temporada. Ele não vence uma corrida desde o GP do Brasil, em 2008, quando perdeu o título para o britânico Lewis Hamilton, que estava na McLaren, por apenas um ponto. Massa poderia ter quebrado o jejum em 2010, na Alemanha, mas recebeu uma ordem da Ferrari para ceder a vitória ao companheiro de equipe Fernando Alonso.

Leia também:

Lewis Hamilton cai no samba no Rio de Janeiro

F1: Fernando Alonso diz que não vem ‘passear’ no Brasil

F1: Vettel vence GP dos EUA e supera marca de Schumacher

Além de relembrar os maus episódios, o brasileiro falou dos momentos de glória vividos com a Ferrari. Em Interlagos, Massa recordou as duas vitórias alcançadas no próprio circuito (além de 2008, venceu também em 2006). “O momento mais feliz foi minha primeira vitória no Brasil, com o macacão verde e amarelo. Sabemos como é importante para um brasileiro vencer em casa. O Senna, por exemplo, ficava mais contente por ganhar aqui do que por conquistar um título. A vitória de 2008 também foi especial. O título mundial foi perdido antes, e não aqui.”

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Em 2014, Felipe Massa vai assumir a vaga do venezuelano Pastor Maldonado na Williams. Apesar dos problemas, o piloto brasileiro assegurou que vai deixar a escuderia italiana sem qualquer tipo de rancor. “Eu vou apenas tentar fazer o melhor na minha carreira e espero que a Ferrari tenha um bom futuro. Não há nada do que reclamar. Passamos bons anos juntos. Espero um futuro fantástico em outra equipe e o mesmo para a Ferrari. Não tenho frustrações na minha vida.”

(Com agência Gazeta Press)