Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Massa faz exibição com Ferrari pelas ruas de Varsóvia

Piloto diz que aproveitou para treinar para a corrida de Mônaco, no domingo que vem. Exibição foi acompanhada por cerca de 15 mil espectadores

Por Da Redação 18 Maio 2013, 17h36

A uma semana do GP de Mônaco, disputado nas ruas de Montecarlo, Felipe Massa participou neste sábado de uma exibição da Ferrari pelas ruas de Varsóvia, na Polônia. O brasileiro guiou o modelo F60 em evento público para divulgar a marca de um dos patrocinadores da equipe italiana. A exibição contou ainda com outros 15 carros da Ferrari de modelo esportivo, dirigidos por proprietários poloneses, num formato semelhante ao show realizado em março no Rio. Acompanhados por cerca de 15 mil espectadores, eles guiaram os carros em uma pista com 900 metros de extensão. “Foi um grande dia, é sempre divertido dirigir um carro de Fórmula 1 pelas ruas”, comentou Massa.

Leia também:

Jaraguá mobilizada para evento inédito do UFC

Em tom de brincadeira, o brasileiro disse que encarou a exibição como um “treino livre” para o GP de Mônaco, no dia 26. Assim como na corrida da F1, as ruas de Varsóvia estavam delimitadas por barreiras, onde milhares estavam escorados para assistir ao desfile das Ferraris. “Para mim, foi quase como um treino livre para a corrida em Mônaco, onde há muitas barreiras bem próximas dos carros”, afirmou o brasileiro, satisfeito com sua primeira viagem à Polônia. “É minha primeira vez aqui. É fantástico ver tantas pessoas alinhadas na pista. Há muita empolgação e acho que isso se deve muito ao que Robert Kubica fez na Fórmula 1”, disse, referindo-se ao piloto polonês que deixou a categoria em 2011 após sofrer um acidente num rali.

;

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Eventos como esse são a única chance de os moradores de países do antigo bloco comunista europeu acompanhar de perto os carros de Fórmula 1, pelo menos até agora. Para o ano que vem, existe a expectativa da realização do GP da Rússia, negociado há varios anos entre o país e o chefão da categoria, Bernie Ecclestone. O calendário oficial ainda não foi divulgado, e a expectativa é pela conclusão das obras no circuito de Sochi, que receberá a prova.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade