Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marta evita empolgação: ‘Não podemos cair nessa armadilha’

Capitã diz que goleada sobre a Suécia na primeira fase faz parte do passado e prevê dificuldades na semifinal desta terça-feira

A seleção brasileira feminina de futebol reencontrará nesta terça-feira a Suécia, na semifinal da Rio-2016, às 13h (de Brasília), no Maracanã. As equipes já se enfrentaram na primeira fase, com goleada brasileira por 5 a 1 no Engenhão. Mas, segundo Marta, destaque daquela partida, não se pode esperar nova moleza.

“É um outro jogo, a postura é diferente, é mata-mata. Agora é matar ou morrer. Não podemos cair na armadilha de achar que vai ser fácil“, disse a capitã brasileira, eleita cinco vezes a melhor jogadora do mundo.  O técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, também adota cautela. “As pessoas têm que entender que o 5 x 1 foi um resultado atípico.”

Leia também:
O jogo virou: futebol é motivo de orgulho na Rio-2016
Marta vale Ouro. E não precisa ser melhor que Neymar
Marta merece mais, diz garoto que riscou nome de Neymar

Empolgada com o apoio das arquibancadas à seleção feminina, Marta espera que o Brasil possa chegar à final e conquiste a medalha de ouro inédita para que, enfim, a categoria seja valorizada. “Esperamos que o apoio ao futebol feminino não pare por aqui. Dá para fazer um projeto bacana. Precisamos de um campeonato de alto nível, que dê chance para as jogadores atuarem”.

Marta entrará em campo na terça-feira “um pouco resfriada”, mas não corre riscos de ficar de fora. O Brasil pode ter duas baixas: a atacante Cristiane, maior artilheira da história dos Jogos Olímpicos com 14 gols, que se machucou na primeira fase justamente contra a Suécia, e a lateral Fabiana. “A Fabiana tem poucas chances de jogar e não podemos dizer que a Cristiane esteja 100% fisicamente”, afirmou Vadão.

(com agência Reuters)