Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Marquinho festeja marca no Flu e relembra feito de 2009

Por Da Redação 12 out 2011, 12h05

Por AE

Rio – Autor do gol do empate por 1 a 1 entre Fluminense e Coritiba, no Estádio Couto Pereira, que salvou o time carioca do rebaixamento na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, o meia Marquinho irá festejar nesta quinta-feira, às 20h30, no Engenhão, justamente diante do rival paranaense, a marca de 150 jogos com a camisa do clube. O confronto agora valerá pela 29.ª rodada desta edição da competição nacional e o atleta espera poder voltar a ser decisivo diante do adversário, contra o qual acabou fazendo história há dois anos.

“Foi o meu jogo mais marcante nesses 149, com certeza. Lembro-me daquele fim de semana desde a hora em que chegamos no aeroporto, em Curitiba, quando seis carros da polícia já nos aguardavam para nos escoltar até o hotel. Teve aquela madrugada, em que a torcida deles não nos deixou dormir, com fogos e bombas. No dia do jogo, já no estádio, todos ansiosos, mas confiantes. Até a bola rolar, eu fazer aquele gol e, no fim, a festa pela permanência na Série A. Inesquecível!”, afirmou o jogador, em entrevista publicada nesta quarta pelo site oficial do Fluminense.

Marquinho aparece hoje como o segundo jogador com maior número de atuações no atual elenco da equipe das Laranjeiras, ficando atrás apenas do lateral Mariano, com 157 partidas realizadas. E o meio-campista festeja o fato de ter conseguido evoluir durante a sua trajetória com a camisa do Fluminense.

“Desde que cheguei, tive pelo menos um momento marcante por ano. Em 2009, o jogo contra o Coritiba. Em 2010, o título brasileiro, o auge da minha carreira. E, neste ano, uma maior sequência como titular”, enfatizou o atleta, que chegou a ficar em dúvida se seguiria no clube após receber uma proposta do Grêmio. Porém, acabou renovando seu contrato por mais dois anos recentemente e acredita que a sua decisão foi acertada.

“Ter ficado foi a decisão mais correta. Eu me sinto muito feliz aqui. O Fluminense foi o clube que me deu visibilidade no mercado do futebol, tem pessoas que nos tratam muito bem, não temos qualquer problema interno que prejudique o nosso trabalho� Sem falar que tem uma torcida linda, que está sempre do nosso lado, nos apoiando. Realmente, estou em casa”, destacou.

Continua após a publicidade

Publicidade