Clique e assine com 88% de desconto

Marin marca reencontro com time nas Olimpíadas e vê ouro no caminho

Por Da Redação - 10 jun 2012, 09h02

De acordo com os relatos da assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o presidente da entidade vibrou como um torcedor durante o jogo contra a Argentina. Após a derrota, seguiu para os vestiários do time de Mano Menezes sem esconder a tristeza, mas demonstrando e passando confiança aos atletas para as Olimpíadas, no fim de julho.

‘Continuem com esse espírito e essa dedicação. Futebol todos têm para representar bem o Brasil e trazer a medalha de ouro. Espero encontrá-los de novo’, foi o discurso do dirigente divulgado no site da CBF. Entre os que estavam no estádio MetLife, 18 serão convocados para as Olimpíadas, e ainda existe a chance de Daniel Alves se juntar ao grupo.

Os últimos quatro amistosos, apesar das derrotas para México e Argentina, deixaram Marin otimista para a conquista de um título inédito em Londres. ‘Estou triste com o resultado. Mas muito satisfeito com o que vi não só nesse, como nos outros amistosos. Temos um time que me dá muita confiança que podemos ganhar a medalha de ouro’, disse, lembrando também das vitórias sobre Dinamarca e Estados Unidos.A declaração do presidente também foi ouvida pela comissão técnica comandada por Mano Menezes. Diante da virada sofrida em Nova Jersey, o mandatário brasileiro se rendeu a Messi, autor de três gols argentinos nesse sábado. ‘A Seleção merecia uma melhor sorte, pela boa atuação, mas acabamos derrotados pelo talento do melhor jogador do mundo.’

Marin esteve nos Estados Unidos neste fim de semana quase sempre acompanhado por Bebeto. O ex-atacante e agora dirigente na organização da Copa do Mundo de 2014 foi homenageado pela CBF como representante do time campeão mundial em 1994 no mesmo país onde o Brasil perdeu da Argentina nesse sábado.

Publicidade

‘A Argentina jogou com o que tem de melhor e está em ritmo de competição, com as Eliminatórias. Mostramos que podemos evoluir muito mais do que eles. Temos jogadores experientes e importantes que ficaram de fora, e mesmo assim achei que a Seleção Brasileira fez um bom jogo. Perdemos porque o Messi desequilibrou’, constatou Bebeto.

Publicidade