Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marílson disputa meia maratona de Nova Iorque visando Londres-12

O fundista Marílson Gomes dos Santos, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, incluiu mais uma meia maratona em sua preparação para as Olimpíadas, neste domingo, em Nova Iorque, a partir das 8h30. A sétima edição da Meia Maratona deve ter a presença de 15 mil corredores. O brasiliense Marílson disse que precisava competir, testar seus treinamentos para a maratona olímpica – a nobre prova de 42 km e 195 m fecha o programa do atletismo e dos Jogos de Londres no dia 12 de agosto.

Marílson é o recordista sul-americano da meia maratona, com o excelente tempo de 59m33s, feito em Udine (ITA), em outubro de 2007. Terá rivais como os norte-americanos Meb Keflezighi, que ganhou a seletiva dos Estados Unidos para os Jogos Olímpicos, Dathan Ritzenhein e Scott Bauhs, os quenianos Peter Kirui e Wesley Korir e o etíope Deriba Merga, entre outros competidores da elite.

Mas o atleta brasileiro vai correr mesmo objetivando a preparação para a temporada. ‘Eu queria fazer uma meia maratona rápida antes da primeira maratona que vou fazer em Londres, em abril. O meu principal objetivo é disputar, estou precisando de ritmo de competição, fazer uma sequência de provas, entrar nesse clima mais competitivo’, disse Marílson, que depois da São Silvestre, dia 31 de dezembro, correu a Meia Maratona Internacional de São Paulo, no dia 4 de março , ficando com a segunda colocação, com 1h01min46.

Marílson é respeitado na cidade de Nova Iorque devido ao seu bicampeonato na maratona (2006 e 2008). É o principal nome das provas de fundo do Brasil, somando o tricampeonato da São Silvestre (2003, 2005 e 2010) e os recordes sul-americanos dos 5.000 m (prova em que tem dois bronzes pan-americanos) e dos 10.000 m, em pista (na distância, conquistou duas medalhas de prata e uma de ouro em Pan-Americanos). O brasiliense, de 33 anos, ainda é recordista sul-americano nos 10 km e nos 15 km em provas de rua.

Depois da Meia de Nova York, Marílson disputará a London Virgin Marathon, a prova anual da cidade inglesa, dia 22 de abril, e, depois, os 42 km e 195 m nas Olimpíadas, em agosto. Marílson quer ser rápido em Londres. Disse que o percurso será o mesmo de todos os anos, mas diferente do que será usado nos Jogos Olímpicos. ‘Pode ser que eu ainda faça mais alguma prova até a maratona olímpica’, revelou o atleta.