Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marcos pede união para superar má fase do Palmeiras

Por Daniel Batista

São Paulo – Embaixador do Palmeiras desde que abandonou os gramados, no fim de 2011, Marcos segue com sua imagem ligada como um dos maiores ídolos da história do clube. Até por isso, sempre é questionado sobre a equipe paulista, como aconteceu nesta quarta-feira. Em meio a um evento de um patrocinador particular, o ex-goleiro comentou sobre o mau momento do time e pediu união aos jogadores para superarem esta fase.

“O torcedor exige e tem que cobrar mesmo. E os jogadores têm que dar a resposta em campo. Neste momento, o jogador tem que ter um brio a mais e só a união pode resolver isso. O grupo tem que ter uma força. E a força de vontade tem que ser cada vez maior”, declarou.

Para Marcos, no entanto, a cobrança da torcida não é fruto apenas dos resultados negativos recentes. De acordo com o ex-goleiro, esta pressão já vem acontecendo há alguns anos por conta do jejum de títulos do clube. O Palmeiras não vence um campeonato desde 2008, quando conquistou o Paulista.

“O problema do Palmeiras é difícil de explicar. Algumas partidas antes do mata-mata, estávamos invictos e jogando bem. A responsabilidade de vestir a camisa do Palmeiras é grande. A pressão por falta de títulos também atrapalha”, avaliou.

Outro conselho dado por Marcos foi admitir os erros. O ex-goleiro ficou conhecido por muitas entrevistas dadas depois de algumas partidas, quando expunha os erros da equipe e dele próprio. Apesar de não endereçar a recomendação a ninguém, ela se aplica ao atual goleiro do time, Deola, que falhou em dois gols na derrota por 3 a 2 para o Guarani, que selou a eliminação palmeirense nas quartas de final do Campeonato Paulista.

“Admitir (as falhas) me ajudou muito e acho que eles podem fazer o mesmo. Nada mais justo do que assumir para não responsabilizar os outros. Eu, quando jogava, fazia isso e cobrava que os outros fizessem também”, declarou Marcos. “Isso vai de cada pessoa, mas no meu caso ajudou muito”, completou.