Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marcos pede que Deola e Júlio César continuem titulares

Por Daniel Batista

São Paulo – Os goleiros Deola e Júlio César, de Palmeiras e Corinthians, respectivamente, ganharam um importante apoio nesta quarta-feira, após falharem no final de semana. O ex-goleiro Marcos saiu em defesa dos jogadores e disse que a única forma de eles darem a volta por cima é jogando e mostrando que podem se manter como titulares de seus times.

“Falhar acontece com qualquer um. Seja goleiro famoso ou em início de carreira. O problema é que goleiro quando falha é sempre mais visado. Mas para sair dessa situação é preciso força interior. Errei bastante e quando isso acontecia, queria dar a volta por cima no jogo seguinte”, disse o ex-goleiro, em evento realizado nesta terça-feira, em São Paulo.

Para Marcos, os dois goleiros também precisam aprender a lidar com críticas. “Temos que crescer com tudo isso. Críticas sempre são boas. Se todo mundo só ficar te elogiando, você nunca evolui e acha que daquele jeito está bom. Não pode ser assim. Mandei uma mensagem para o Deola falando para ele ter força”, completou.

O ex-goleiro palmeirense ainda afirmou que se fosse treinador de Palmeiras ou Corinthians não tiraria os goleiros do time titular. “Não é por uma falha que você tem que trocá-los. Eu levei seis gols contra o Coritiba (na Copa do Brasil no ano passado) e no vestiário eu já falei que iria jogar o jogo da volta nem que estivesse com a perna quebrada, porque eu queria dar a volta por cima. O goleiro que erra na quarta-feira pode ser o herói do domingo.”

APELIDO INCOMODAVA – Considerado por muitos torcedores do Palmeiras um “santo”, pelos milagres que fazia ao realizar grandes defesas nos tempos em que defendia a meta alviverde, o ex-goleiro Marcos revelou nesta quarta-feira que a tal santidade o incomodava nos tempos de jogador.

“Eu considerada uma grande responsabilidade isso, porque me obrigava a todo jogo ter que ir bem. Mas hoje eu entendo que isso era só uma homenagem da torcida por fazer boas defesas”, disse o goleiro, que não deixou o seu bom humor de lado.

“Porque se tem uma coisa que eu não sou é santo. Assim como o Evair, que era chamado de matador e nunca matou ninguém.”

Marcos se aposentou no início do ano e atualmente trabalha com embaixador do Palmeiras e tem participado de alguns eventos em empresas.