Clique e assine a partir de 9,90/mês

Marcelo Veiga terá trabalho para escalar o Bragantino contra o Duque

Por Da Redação - 31 jul 2011, 16h59

Um fato inusitado marcou a derrota por 2 a 0 do Bragantino para o Icasa, neste sábado, em Juazeiro do Norte, pela 14rodada da Série B do Campeonato Brasileiro: os goleiros Gilvan e Max, do Bragantino, foram expulsos na partida.

As duas expulsões culminaram nos dois pênaltis que deram a vitória ao Icasa. No primeiro lance, aos 32 minutos do segundo tempo, o goleiro Gilvan segurou o atacante Marciano pelo braço e, como já tinha cartão amarelo, foi expulso.

Para substituí-lo, o reserva Max entrou no lugar de Lincon. Aos 43 minutos, Max cometeu falta dura em Marciano dentro da área e recebeu o cartão vermelho. Nos minutos finais da partida, o zagueiro Junior Lopes assumiu a meta do Bragantino.

O técnico Marcelo Veiga, que se mostrou espantado com as duas expulsões, declarou após a partida que nunca tinha visto isso em toda a sua carreira.

Para a partida contra o Duque de Caxias, na próxima terça-feira, às 21 horas (de Brasília), no estádio Nabi Abi Chedid, o treinador terá que escolher entre o goleiro Ale e Gleguer, que é o preparador de goleiros da equipe, mas está inscrito na competição nacional.

Para a partida contra a equipe carioca, Veiga também não poderá contar com o volante Mineiro, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática. Além dele, André Astorga e Junior Lopes voltaram a sentir contusões, Luís está com o rosto inchado e precisou levar pontos na testa e Luiz Carlos desfalcará a equipe por cerca de 90 dias, pois fraturou o antebraço.

Com 15 pontos conquistados em 14 partidas, o Massa Bruta ocupa a 18colocação da Série B do Campeonato Brasileiro, com um ponto de diferença para a primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Continua após a publicidade
Publicidade