Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Maratona aquática olímpica de 10km não terá brasileiros

Por Da Redação 10 jun 2012, 16h14

Por AE

Setúbal – Os brasileiros Allan do Carmo e Lucas Kanieski fracassaram, neste domingo, na Maratona Aquática de Setúbal, em Portugal, onde tinham a última chance de garantir ao País uma vaga na prova dos 10km desta modalidade na Olimpíada de 2012. Essa era a seletiva olímpica final para os Jogos de Londres e, com isso, o Brasil não terá representantes masculinos nesta disputa.

Allan ficou na 19.ª colocação entre os 60 nadadores que foram para a água, enquanto Lucas terminou a prova no 33.º lugar após terminarem o trajeto de 10km do Rio Sado,no Parque Urbano de Albarquel. O primeiro deles encerrou o percurso em 1h46min38s, enquanto o segundo fechou sua participação após 1h49min08s5.

O vencedor foi o tunisiano Oussama Mellouli, com o tempo de 1h45min18s5. O nadador é campeão olímpico e mundial dos 1500 metros livre em mar aberto e também competirá na piscina nos 400m e 1500m livre, além dos 400m medley, prova em que terá como um dos seus adversários o brasileiro Thiago Pereira.

A segunda colocação da prova deste domingo ficou com o canadense Richard Weinberger, campeão dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara de 2011, que cravou o tempo de 1h45min30s2. Já a terceira posição foi conquistada pelo búlgaro Petar Stoychev, com 1h45min34s1.

Os nove primeiros colocados desta prova portuguesa se garantiram nos Jogos Olímpicos, além de mais cinco nadadores representando cada continente. Essas vagas, no caso, foram obtidas por um atleta do Casaquistão, pela Ásia (10.º colocado); um da Venezuela, pelas Américas (11.º); um da Hungria, pela Europa (14.º); um da Nova Zelândia, pela Oceania (27.º); e um do Egito, pela África (36.º).

Já a prova feminina da maratona aquática de 10km de Londres terá Poliana Okimoto como representante do Brasil. Ela obteve a vaga ao terminar em sexto lugar a prova do Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, em julho do ano passado, sendo que os dez mais bem colocados desta disputa asseguraram classificação automática para os Jogos Olímpicos. Ana Marcela Cunha, que ficou em 11.º lugar, aparece como primeira reserva e fica dependendo de uma desistência para poder nadar na Olimpíada. Como já tinha uma vaga olímpica assegurada, o Brasil não pôde inscrever uma nadadora nesta seletiva feminina que foi disputada em Setúbal, no último sábado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)