Clique e assine a partir de 9,90/mês

Maranhão vê azar, mas Bruno Rodrigo diz: ‘O Palmeiras não foi melhor’

Por Da Redação - 5 fev 2012, 19h48

A vitória do Santos parecia certa, mas o Palmeiras não ‘jogou a toalha’ e acabou saindo do estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, com uma vitória por 2 a 1. Os gols foram marcados aos 43 e aos 46 minutos, sendo o primeiro do atacante Fernandão e o outro do lateral Juninho, com uma ‘ajudinha’ do lateral Maranhão, que desviou a bola e tirou Rafael do lance.

Logo depois do apito final, abatido, o lateral direito tentou se explicar, mas acabou admitindo a infelicidade no lance: ‘Eu nem cheguei a tentar fazer o desvio, mas a bola acabou pegando em mim… foi uma infelicidade, um azar, uma adversidade no nosso caminho, mas acontece. Temos que erguer a cabeça e continuar atrás dos pontos no Paulistão, que não está (sendo deixado) de lado para a gente’.

O camisa 4 virou titular do Peixe de última hora, já que Léo ficou em Santos para ser poupado. Maranhão foi escolhido por Muricy na concorrência com o jovem Emerson Palmieri, que ficaria na esquerda e faria Pará ser mantido do outro lado. Outro que foi confirmado no time titular momentos antes da viagem para Prudente foi Bruno Rodrigo.

O zagueiro titular do Mundial de Clubes substituiu o lesionado Edu Dracena no empate contra o Oeste e o departamento médico do Peixe decidiu preservá-lo em outra partida. Assim, o ex-jogador da Portuguesa se tornou titular ao lado de Durval, capitão do Peixe diante do Verdão.

‘Eles não foram melhores do que nós, não mereceram a vitória. O Palmeiras não foi melhor que nós. Nós fomos muito bem na partida, controlamos o Palmeiras, principalmente depois do gol do Neymar, mas acabamos perdendo por acaso. Claro que fica o gosto ruim da derrota, mas eu vi um Santos mais organizado’, afirmou o zagueiro Bruno Rodrigo, que não deve estar entre os titulares contra o Botafogo, em Ribeirão Preto, na quinta-feira.

Continua após a publicidade
Publicidade