Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Maradona critica prêmio de melhor da Copa dado a Messi

Até mesmo Joseph Blatter, presidente da Fifa, se disse surpreso com escolha

Por Da Redação 14 jul 2014, 17h40

Diego Maradona elogiou a postura de Lionel Messi, horas depois da derrota da Argentina na final contra a Alemanha, no Maracanã, mas discordou do prêmio Bola de Ouro, de melhor jogador da Copa do Mundo, recebido pelo capitão argentino. “Ao Messi eu daria o céu, mas quando os marqueteiros querem fazer com que ele vença algo que não ganhou, é injusto”, disse Maradona na noite de domingo durante o programa De Zurda, exibido pelo canal venezuelano Telesur e retransmitido pela TV Pública argentina.

Leia também:

Maradona canta ‘hino’ contra brasileiros, mas elogia Copa

Maradona chama Pelé e Beckenbauer de idiotas

Alemanha marca no final e conquista o tetra no Rio

Seleção da Fifa tem Oscar e Thiago Silva, mas não Messi

De acordo com Maradona, o próprio Messi ficou constrangido. “Eu o vi como se não desejasse receber o prêmio. James Rodríguez foi o melhor jogador do Mundial”, afirmou o ex-craque argentino, citando o meio-campista colombiano, que terminou a Copa como artilheiro da competição com seis gols.

Sobre a final no Maracanã, Maradona considerou que a Argentina fez uma partida digna e lamentou o gol da vitória alemã. “Com tristeza pelo gol de Mario Götze. Mas não podemos esquecer que fizemos o Mundial passo a passo. Se fizéssemos o gol perdido por Higuaín estaríamos festejando. A Alemanha não foi arrasadora.”

Continua após a publicidade

Leia também:

Messi eleito craque da Copa; Neuer, melhor goleiro

Seleção da Argentina tem recepção de campeã no retorno a Buenos Aires

Na tribuna, aplausos a campeões e ofensas a Dilma

Campeão encerra jejum de taças e sobe de patamar

Blatter – Até mesmo o presidente da Fifa, Joseph Blatter, confessou nesta segunda-feira ter ficado “surpreso” com a escolha de Messi como Bola de Ouro. “Preciso ser diplomata ou devo falar a verdade? Eu mesmo fiquei surpreso quando vi que Messi tinha sido eleito melhor jogador”, admitiu o dirigente em entrevista coletiva.

“Se você for olhar o início do torneio, ele foi decisivo, então podemos dizer que a Argentina chegou à final graças aos seus gols”, disse Blatter em seguida, numa tentativa de justificar a escolha. O argentino marcou quatro gols nesta Copa, todos na primeira fase.

O próprio Messi declarou no domingo que o prêmio não tinha grande importância para ele.”A verdade é que a Bola de Ouro não me interessa nesse momento. Queríamos levantar a taça para o nosso povo, e não conseguimos.”

(Com agência AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade