Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Maradona ataca posição de Blatter sobre racismo no futebol

Por Da Redação 19 nov 2011, 09h02

A declaração do presidente da Fifa, Joseph Blatter, em que afirma não existir racismo no futebol, gerou grande polêmica. Após receber críticas de diversas personalidades do esporte, foi a vez do argentino Diego Maradona, atual técnico do Al Wasl, dos Emirados Árabes, demonstrar que não concorda com o que foi dito por Blatter.

Na visão do hermano, esta não é a primeira vez que o presidente do órgão que rege o futebol se equivoca. ‘O Blatter já cometeu muitos erros antes. Normalmente estes equívocos não são em favor do futebol. Não estou surpreso que ele tenha dito algo do tipo’, atacou.

As polêmicas declarações de Blatter vieram em meio às acusações de que o atacante uruguaio Luís Suárez e o zagueiro inglês John Terry tiveram posturas racistas em jogos de suas equipes, Liverpool e Chelsea, respectivamente, no Campeonato Inglês.

Para o mandatário: ‘às vezes você fala algo que não é muito correto, mas no final da partida, tudo está acabado e você tem o próximo jogo para se comportar melhor. Nós estamos em uma partida, e no final, nós apertamos as mãos. É isso que acontece’.

Maradona, por sua vez, tem postura contrária ao do mandatário. Para El Pibe, a Fifa deveria pensar em tomar uma atitude sobre Blatter. ‘O racismo é inaceitável e Sepp Blatter e a Fifa devem tomar uma ação imediata, porque os efeitos são ruins no jogo e o tema deve ser tratado o mais rápido possível. Por que eles não tomam uma atitude contra ele [Blatter]?’, completou.

Depois das críticas de do zagueiro Rio Ferdinand, do Manchester United, do meia David Beckham, do Los Angeles Galaxy e do ministro dos esportes da Inglaterra, Hugh Robertson, que pediu, inclusive, a renúncia de Blatter, o mandatário pediu desculpas na última sexta-feira, dizendo que não previu a repercussão do que havia dito.

Continua após a publicidade

Publicidade