Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mano põe cargo à disposição, mas não pedirá demissão

Contrato termina em dezembro e ele ainda acredita em vaga na Libertadores

Por Da Redação 17 out 2014, 14h20

O técnico Mano Menezes afirmou nesta sexta-feira que deixou o presidente Mário Gobbi à vontade para demiti-lo. O treinador disse que a relação de amizade com o dirigente não pode interferir na sua permanência no cargo e garantiu que não vai pedir demissão. “Comuniquei a ele que não vou abandoná-lo, mas disse que ficasse à vontade se quisesse tomar outra decisão. É assim que acontece. Somos amigos, mas não compadres. Só pedi demissão uma vez na vida, em caráter excepcional (no ano passado, quando deixou o Flamengo).” O contrato do treinador termina em dezembro.

Leia também:

Depois de ironizar Felipão e o 7 a 1, Mano sofre em Minas

Em noite histórica, Atlético-MG goleia Corinthians e avança

Santos goleia Botafogo por 5 a 0 e avança à semifinal

Continua após a publicidade

Dunga convoca de novo na próxima quinta. Clubes tremem

O treinador afirmou também que a cobrança da torcida é proporcional ao tamanho da derrota para o Atlético Mineiro, quarta-feira, por 4 a 1, resultado que tirou o time da Copa do Brasil. “Não podemos achar que depois de 4 a 1 o torcedor não vai protestar. E ele escolhe quem acha que tem responsabilidade. E tenho mesmo, mas estamos trabalhando para sair dessa situação.”

Ciente de que não terá contrato renovado em 2015 – há eleições no clube, em fevereiro -, Mano garantiu que o futuro não o abala. “Não estou preocupado com 2015. Temos dez rodadas do Campeonato Brasileiro, e vamos fazer o melhor para que o Corinthians esteja, no mínimo, na Libertadores do ano que vem.”

Dez pontos atrás do Cruzeiro, líder do Brasileiro, o Corinthians passa a ter como objetivo terminar a competição entre os quatro primeiros, para conseguir uma das vagas na Libertadores. Neste domingo, o corinthians enfrenta o Internacional, às 16 horas (de Brasília), no Beira-Rio.

(Com agência Gazeta Press e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade