Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mano diz que tentou preservar clubes brasileiros, mas abre polêmica

Treinador chamou jogadores dos sete primeiros clubes do Brasileirão, com exceção do Corinthians

Mano Menezes atendeu os clubes brasileiros e não convocou mais de um jogador de cada equipe que disputa o Campeonato Brasileiro. Mas a decisão abriu uma nova polêmica. Para os amistosos contra a Costa Rica e o México, respectivamente nos dias 7 e 11 de outubro, ele chamou atletas dos sete primeiros times do Brasileirão, com exceção do Corinthians, e foi acusado de favorecer o clube que treinou entre 2007 e 2010.

“O que a gente colocou como norte, para minimizar a perda dos clubes, é limitar a um jogador de cada clube brasileiro para os jogos contra Costa Rica e México. Não tem outro jeito, temos nossos objetivos”, explicou após a coletiva. “Convocar um de cada time é uma questão de sensibilidade pelo momento que o Brasileiro está atravessando. Quando é possível, fazemos isso”, completou Mano. Dessa forma, as equipes ficarão sem os convocados na disputa da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, dias 5, 8 e 9 de outubro. Entre os sete primeiros colocados, os jogadores ausentes serão Lucas (São Paulo), Dedé (Vasco), Jefferson (Botafogo), Fred (Fluminense), Ronaldinho Gaúcho (Flamengo) e Oscar (Inter). Além disso, o Santos, que está em nono lugar, não contará com Neymar. Mano Menezes ficou irritado ao ser questionado porque deixou Ralf (Corinthians), que apareceu nas últimas convocações, fora dos próximos jogos. “Temos que pensar que há gente séria trabalhando aqui. Não podemos colocar em dúvida tudo o que se faz, porque senão não dá. Vinha convocando o Ralf porque o Sandro estava machucado. (Com Agência Estado)