Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Mano, contratado da Kaiser, rejeita fazer teste do bafômetro

O treinador da seleção foi parado em blitz da Lei Seca e acabou sendo multado

Por Da Redação
28 mar 2012, 09h40

Antes de Mano, Romário, Leonardo e Adriano já tinham passado pela mesma situação nas blitze do Rio

O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, foi parado em uma blitz da Lei Seca na madrugada desta quarta-feira, no Rio de Janeiro, e foi multado e se recusou a realizar o teste do bafômetro. Mano – que é garoto-propaganda da cerveja Kaiser desde que assumiu o cargo de treinador da seleção – estava sem a documentação obrigatória quando foi parado na avenida Ministro Raul Machado, no bairro da Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Pela ocorrência, o técnico foi multado em 957,70 reais (por ter cometido infração gravíssima) e perdeu sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

De acordo com a polícia, o carro de Mano só foi liberado após um condutor habilitado ter sido chamado ao local. Mano Menezes não é a primeira personalidade do futebol que foi multada após ter sido parada em uma blitz. No ano passado, os ex-jogadores Romário e Leonardo e o atacante Adriano passaram pela mesma situação ao se recusarem a fazer o teste do bafômetro e sofreram a mesma penalidade que o técnico da seleção brasileira. Após a vitória por 2 a 1 sobre a Bósnia, em fevereiro, a equipe de Mano Menezes só volta a jogar no mês de maio, quando tem jogos marcados contra a Dinamarca, no dia 26, e contra os EUA. O maior desafio dele neste ano é conquistar a inédita medalha de ouro para o Brasil na Olimpíada de Londres.

No fim da manhã desta quarta-feira, Mano Menezes publicou uma nota de explicação sobre o caso em seu site:

Continua após a publicidade

“Na noite desta terça-feira, fui abordado numa blitz no bairro da Gávea (Rio de Janeiro), enquanto retornava de um encontro com amigos, na companhia de minha esposa. Por estar sem a Carteira Nacional de Habilitação, sofri sanções administrativas na forma de multa e perda de pontos na carteira. O documento original estava em outro automóvel. Após apresentar a cópia do documento e um condutor habilitado, meu carro foi liberado. Acima de tudo, quero ressaltar que apoio a conduta dos policiais e agentes que me abordaram na noite de ontem e concordo com as sanções estabelecidas pela lei.”

(Com agência Gazeta Press)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.