Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mancini pede evolução, mas se diz confiante no Cruzeiro

Por AE

Sete Lagoas – O empate por 1 a 1 diante do Atlético-PR, em casa, no último domingo, não era o resultado esperado pelo Cruzeiro. No entanto, o placar faz com que a equipe mineira siga dependendo apenas de si para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro. Assim, o técnico Vágner Mancini admitiu que espera evolução para as duas últimas rodadas, mas demonstrou estar confiante de que seu time irá se livrar do rebaixamento.

“A confiança é total, a gente ainda só depende da gente. Outras equipes estão em situação pior que a nossa, porque dependem de outros. A gente não. É óbvio que tem que jogar melhor, tem que ser uma equipe mais constante em campo. Mas a confiança é de todos nós”, declarou o treinador.

Na próxima rodada, o Cruzeiro terá outro confronto direto na briga contra o descenso, diante do Ceará, neste domingo, no Presidente Vargas. A equipe cearense já foi comandada por Vágner Mancini neste Brasileiro e ele espera que o conhecimento sobre o adversário possa ajudar seu atual clube.

“Eu passo, eu monto a estratégia, passo aos atletas as informações, mas é dentro de campo que tudo se define. Infelizmente, a gente só vai até certo ponto. Depois, tem que haver o encaixe, a leitura de jogo. Temos um time muito experiente, que sabe fazer bem a leitura de jogo. Espero que o rendimento de todos nós seja maior, e aí eu incluo, não só os 11 que formam o time, mas todos aqueles que formam diariamente o Cruzeiro”, disse.

O time mineiro ocupa a 16.ª colocação, com 39 pontos, um a mais do que o Ceará, que abre a zona de rebaixamento. Assim, Mancini sabe que enfrentará um clima de “guerra” no domingo. “Óbvio que vamos enfrentar um Presidente Vargas lotado, com uma torcida que canta e joga junto, com um time empolgado, em função da sua vitória de sábado (3 a 1 sobre o Grêmio). Agora, o Cruzeiro vai para uma guerra emocional. Os atletas têm que saber disso daí”, afirmou.