Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mancini lamenta que Cruzeiro não tenha ‘matado’ volta

Por AE

Chapecó – O técnico Vágner Mancini admitiu que deixa Santa Catarina decepcionado por não ter conseguido a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite de quarta-feira o Cruzeiro empatou com a Chapecoense por 1 a 1 e precisará enfrentar o adversário novamente na próxima semana. Por isso, o treinador admitiu preocupação com o desgaste da equipe, que também disputa a reta final do Campeonato Mineiro.

“O nosso objetivo era que a gente matasse a fase aqui. Porque daqui uns dias a gente vai jogar (pelo Mineiro), no domingo. Vamos ter que jogar novamente na quarta. Jogaremos de novo no final de semana. E o fato de você jogar num campo desses, com chuva, faz com que haja muito desgaste. Então, nossa intenção, baseada não somente em liquidar a segunda fase, mas fazer com que esse time descansasse um pouco, para entrar numa sequência de jogos decisivos”, disse.

Para Mancini, a condição ruim do gramado da Arena Condá afetou o desempenho do Cruzeiro diante da Chapecoense. “De uma forma muito direta, isso aí acabou fazendo que o jogo fosse muito disputado em bolas altas, no corpo a corpo. O campo não tinha a mínima chance de a gente jogar com a nossa técnica, normalmente a gente teria mais para apresentar. Mas os atletas lutaram, desde o início do jogo. E a gente que sabe como é jogar num campo desses tem que exaltar isso daí. Era uma dificuldade que a gente sabia que íamos enfrentar. A Chapecoense é um bom time, é a atual campeã do estado, com atletas altos. E soube usar aquilo que é o seu ponto forte, as bolas altas”, afirmou.

Mancini justificou a mudança feita no intervalo, quando trocou Wallyson por Walter, que marcou o gol de empate do Cruzeiro no segundo tempo. “Nós acabamos até judiando um pouco do Wallyson no início do jogo, porque ele é um atleta leve, que busca não ter o choque, o que fez com que ele não aparecesse tanto. Após a entrada do Walter, a equipe segurou um pouquinho mais a bola na frente, não era só o Anselmo com essa opção. Tivemos umas cinco oportunidades reais de gol que, infelizmente, acabamos não fazendo. Levamos o gol numa jogada que nós sabíamos que era o forte da Chapecoense. Agora, na quarta-feira que vem lá (na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas), temos amplas chances de seguir de fase, vencer e chegar às oitavas de final”, comentou.

Na próxima quarta-feira, o Cruzeiro precisa de um empate sem gols ou de uma vitória sobre a Chapecoense para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Neste domingo, a equipe volta a jogar no Campeonato Mineiro, em Nova Serrana, contra o Uberaba, em duelo válido pela última rodada da primeira fase da competição.