Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Manchester City tem prejuízo de R$ 320 milhões

Arrecadação do clube não foi suficiente para pagar salários e contratações de jogadores

Time de craques como Tevez, Adebayor, Boateng, Roque Santa Cruz e dos brasileiros Jô e Robinho – este último emprestado ao Milan -, o Manchester City anunciou nesta sexta-feira que perdeu cerca 320 milhões de reais na última temporada, entre maio de 2009 a maio de 2010. Os dirigentes explicaram que os gastos com contratações e salários dos jogadores foram maiores que o dinheiro arrecadado pelo clube.

Neste ano, o time inglês gastou cerca de 350 milhões de reais em salários, 40 milhões a mais que no ano passado. Para qualquer equipe esse valor seria insustentável, mas para o Manchester City não. O clube é dirigido pelo sheik Mansour de Abu Dhabi, que não mede esforços para ver o clube lutando por títulos. O problema é que desde que Mansour assumiu a equipe, em 2008, o City não ganhou nenhum torneio.

Segundo o diretor executivo, Garry Cook, o clube não irá mais investir tanto em jogadores considerados caros: “As aquisições como as das últimas janelas não serão mais necessárias. O clube já está com o plantel ideal.”

O valor do prejuízo é o segundo maior da Premier League, ficando atrás apenas do Chealse. Na temporada 2004/2005, o rival do Manchester City anunciou um valor negativo de cerca de 380 milhões de reais.