Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Malala vai financiar estudos de 40 jovens paquistanesas

Fundo que leva nome de jovem vítima de atentado do Talibã arrecadou 45.000 dólares que serão destinados a meninas do Vale de Swat, região onde nasceu

Por Da Redação 5 abr 2013, 20h11

A jovem paquistanesa Malala Yousafzai, que sobreviveu a um atentado do Talibã por defender a educação feminina, anunciou nesta quinta-feira a primeira doação do fundo criado em seu nome para um projeto no Paquistão. O valor de 45.000 dólares servirá para financiar os estudos de 40 meninas da região onde nasceu, o Vale de Swat, no extremo norte do país.

Caio Blinder – Viva Malala Yousafzai!

“Vamos transformar a educação de 40 meninas em 40 milhões de meninas”, disse a jovem de 15 anos, pedindo ajuda para o Fundo Malala. O anúncio foi feito por meio de uma mensagem em vídeo enviada da Inglaterra para a conferência da Associação Mulheres no Mundo, em Nova York. A paquistanesa está morando em Birmingham, na Grã-Bretanha, onde recebe tratamento desde o atentado e onde voltou a estudar. O fundo é coordenado pela ONG Vital Voices, fundada em 1997 pela ex-secretária de Estado americana Hillary Clinton.

Leia também:

Leia também: Malala diz que ganhou uma segunda vida após ataque

Ajuda – A atriz e embaixadora da boa-vontade da ONU, Angelina Jolie, anunciou uma doação de 200.000 dólares ao fundo e elogiou Malala. “Eles atiraram em sua cabeça à queima-roupa e a fizeram mais forte”.

No final do mês passado, a jovem paquistanesa anunciou que lançará este ano um livro intitulado Eu sou Malala. Ela disse que a obra contará sua história e também de outras 61 milhões de meninas impedidas de ter acesso à educação no Paquistão.

(Com agência AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade