Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mal também na Argentina, Defederico percebe que não é craque

O meia Matà as Defederico chegou ao Corinthians, em agosto de 2009, com status de \’novo Messi\’. O clube precisou atÃrealizar um amistoso com o modesto HuracÃín, time que revelou o argentino, para arcar com a contrataà Ãúo. Diretoria, tà cnicos e torcedores, no entanto, jamais tiveram a comprovaà Ãúo do talento do atleta. Agora, ele mesmo estÃí em dà vida sobre a sua capacidade.

\’Os bons jogadores aparecem nas dificuldades, entÃúo me dei conta de que nÃúo sou um craque\’, comentou Defederico, em entrevista ao jornal argentino Olà . Emprestado pelo Corinthians ao Independiente, ele nÃúo conseguiu reviver seus melhores dias tambà m no clube de coraà Ãúo da infÃóncia e da juventude – a adaptaà Ãúo ao futebol brasileiro era uma das justificativas para o seu baixo rendimento como corintiano.

\’Passaram-se vÃírios anos da minha saà da do HuracÃín, e nunca encontrei respostas para a baixa que tive. Creio que o unido diferenciado daquela equipe era Javier NÃúo foram apenas Defederico e os corintianos que se iludiram com o bom momento atravessado no HuracÃín. \’Os torcedores do Independiente acreditavam que eu era um grande jogador e, quando me viram, ficaram decepcionados. Isso aconteceu porque tinham uma imagem falsa de mim. Talvez pensassem que eu fosse melhor do que realmente sou\’, acrescentou o jogador.

Fracassar no clube de coraà Ãúo doeu bastante em Defederico. \’Sempre quis jogar no Independiente, desde que comecei nas categorias de base do HuracÃín. Mas as coisas nÃúo saà ram como eu esperava. A partir da minha chegada, tudo comeà ou a dar errado, e as pessoas se voltaram contra mim. Foi terrà vel ver os torcedores me insultarem\’, externou.

Superando o que definiu como \’pesadelo\’, Defederico nÃúo perde as esperanà as de voltar a se destacar – mesmo nÃúo sendo um craque. \’Eu me sinto bem, melhorando. Quero manter o nà vel com que terminei o à ltimo campeonato e seguir evoluindo porque, se volto a cair, todo o esforà o que fiz para me recuperar nÃúo terÃí servido de nada. Vou trabalhar para ficar bem fisicamente, o que Ãchave\’, conscientizou-se o jogador, que reclamou das lesÃÁes e do ritmo de trabalho diferente quando estava no Parque SÃúo Jorge.

O Corinthians tem um bom motivo para torcer pela reabilitaà Ãúo de Matà as Defederico. O contrato do jogador argentino com o clube paulistano ÃvÃílido atÃ31 de agosto de 2013.