Clique e assine a partir de 8,90/mês

Magnano sente evolução e vê jogo ‘interessante’ contra os EUA

Por Da Redação - 15 jul 2012, 14h53

Após seis vitórias nos últimos sete amistosos, a última em um expressivo triunfo por 91 a 75 sobre a Argentina, a Seleção Brasileira se prepara para enfrentar o poderoso time dos Estados Unidos. O técnico Rubén Magnano, em Washington desde sábado, sente a evolução da equipe e projeta uma partida interessante diante dos norte-americanos.

‘Tivemos cinco erros e demos 19 assistências na partida contra a Argentina. Isso não é fruto do acaso, por mais talento que tenham os nossos jogadores. Trabalhamos muito e, aos poucos, estamos evoluindo, corrigindo alguns erros que acontecem’, afirmou o treinador.

O confronto com os Estados Unidos está marcado para as 21 horas (de Brasília) desta segunda-feira. Na preparação para o duelo com o principal candidato ao ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, Magnano procura impor o mesmo ritmo intenso de trabalho adotado no Brasil.

‘Essa partida contra o ‘Dream Team’ dos Estados Unidos, que têm, talvez, os melhores jogadores do mundo, será muito interessante. Mas temos que ter em mente que nosso foco agora é nos prepararmos para chegar às Olimpíadas o mais próximo do nível ideal’, declarou.

O duelo diante dos Estados Unidos será especial para o pivô Nenê, já que a partida está marcada para o Verizon Center, casa do Washington Wizards, seu time na NBA. Ao falar sobre o assunto, ele lembrou que recentemente também teve a chance de jogar em São Carlos.

‘Eu me sinto duplamente abençoado por poder receber meus companheiros nas minhas duas casas. Ainda estou me mudando e me adaptando à cidade, mas fui muito bem acolhido. Estou muito feliz e esperançoso com o time que os diretores estão planejando, com os resultados do draft e por poder estar com a Seleção aqui’, disse.

O Brasil está no grupo B dos Jogos de Londres e estreia contra a Austrália, no dia 29 de julho. Na sequência, enfrenta Grã-Bretanha, Rússia, China e Espanha. No outro grupo, estão Estados Unidos, Argentina, França, Lituânia, Nigéria e Tunísia. Os quatro primeiros avançam e se enfrentam em sistema de cruzamento olímpico.

Continua após a publicidade
Publicidade