Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mãe de Marcos chora ao falar da aposentadoria: ‘Me dói o coração’

Antônia Reis, mãe de Marcos, foi às lágrimas com a confirmação da aposentadoria do filho. O anúncio do Palmeiras de que seu idolatrado goleiro não entrará mais em campo já era esperado, mas a progenitora do Santo não conseguiu conter a emoção por saber que não poderá mais vê-lo debaixo das traves como atleta profissional.

‘Fico emocionada por saber que ele vai se aposentar e não vou mais ouvir o nome dele gritado. É uma dor no coração’, relatou dona Antônia à rádio Globo. ‘Não é por falta de querer jogar. Como goleiro, ele poderia jogar muito mais, mas é um problema de saúde. Não é mais possível e temos que aceitar. Um dia chega ao fim. Mas é muito triste.’

A mãe do ídolo do Verdão falou em nome dos irmãos e amigos do agora ex-goleiro ao definir o adeus dele como ‘uma pena’. Por isso, chorou bastante ao falar do assunto. ‘Meu filho é maravilhoso. Para mim, o futebol dele era tudo’, comentou. ‘Agradeço aos torcedores. Ele não tinha inimigo, nem corintiano nem são-paulino. Todos são amigos dele, é uma pessoa mandada por Deus. Todos poderiam ser iguais a ele, seria tão bom.’

Nessa terça-feira, quando Marcos deixou Oriente, sua cidade-natal no interior de São Paulo, para viajar e se apresentar ao Palmeiras na Academia de Futebol, o goleiro avisou à mãe que se aposentaria. Para tristeza de dona Antônia, que viu o ídolo atuar em partidas beneficentes durante as férias.

‘Conversei com ele ontem. Vi uma foto dele bem grande, muito bonita, em um jornal de Oriente em um jogo beneficente. Perguntei: ?não vou te ver mais assim?’. Ele disse que não, que ia parar mesmo, o joelho não tinha mais jeito. Como sou mãe, não posso obrigar. Na hora em que foi embora, falei: ?pense no que vai fazer, que Deus ilumine sua cabeça e você faça o certo”, falou, já saudosa lembrando dos jogos a que assistiu ao lado de seu marido, o corintiano Ladislau Silveira Reis, que morreu por complicações cardíacas em 2008 aos 73 anos.

‘Eu e meu velho o víamos pela televisão. Foram vários momentos. Na Copa do Mundo, quando ele pegava pênalti, fechava o gol. Eram momentos muito felizes. Mas todos os jogos do Marcos eram uma emoção, eu ficava muito feliz de vê-lo entrar em campo. Eu nunca perdia jogo dele, desistia de ir a qualquer lugar’, relembrou.

A mãe, agora, tenta ser sensata para ajudar o filho. ‘Tenho que incentivar. É uma coisa dele, não posso fazer nada. Sinto muito, mas neste momento não posso agir com o coração, preciso ter a cabeça no lugar. Ele está com um problema e não vai fazer contrato para não jogar. Chegou a hora de parar. Fico triste, mas entendo’, conformou-se.

Dona Antônia ainda deixou uma mensagem endereçada diretamente ao ídolo santificado pela torcida do Palmeiras. ‘Marcos, meu filho, agora você segue sua vida, esqueça um pouquinho o futebol e continue com seus amigos. Todos te adoram. O mundo não vai acabar por isso. Sua mãe está do seu lado. Não fique triste. Você decidiu. Boa sorte, meu filho!’