Clique e assine a partir de 9,90/mês

Luxemburgo passa por cirurgia para retirar tumor e comanda Vasco na quinta

O treinador descobriu o câncer de pele após retirar três pintas no nariz

Por Da Redação - 27 nov 2019, 01h26

O técnico Vanderlei Luxemburgo passou por cirurgia nesta terça-feira 26 para tratar um câncer de pele no nariz. O procedimento foi considerado simples, porque o tumor era pequeno. O treinador comandará o Vasco na partida contra o São Paulo nesta quinta-feira, no Morumbi, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após a cirurgia nesta terça-feira, Luxemburgo publicou em suas redes sociais um vídeo para dizer que o procedimento foi bem sucedido. Ele foi operado em São Paulo.

“Estou bem e muito feliz, agora é trabalhar na recuperação. Quero agradecer as pessoas que oraram ou rezaram por mim, aos torcedores de vários clubes que me mandaram mensagens de força e fé. Existem fatos que acontecem na vida da gente, que servem para mostrar a extensão de tudo que foi plantado ao logo de uma vida. Gratidão sempre a Deus, a minha família, aos amigos, as pessoas que se manifestaram nessa corrente positiva e ao dr. Ricardo Lemos e equipe”, escreveu em seu perfil no Instagram.

Luxemburgo não comandou os últimos treinos do Vasco no Rio. Sem o técnico, o auxiliar Mauricio Copertino foi o responsável pelas atividades do elenco. Ele se juntará à delegação vascaína nesta quarta-feira, em São Paulo.

O treinador descobriu o câncer de pele após retirar três pintas no nariz. A biópsia apontou um câncer maligno. Na cirurgia desta terça, houve uma raspagem no local para eliminar o problema.

“As notícias são boas, como a situação foi resolvida ainda no começo houve sucesso total no procedimento e agora é focar na recuperação. Como continuo teimoso e muito apaixonado pelo que faço, na quinta estarei no banco com meu auxiliar Maurício Copertino, no jogo contra o São Paulo. Torcida do Vasco, como falei desde o primeiro dia, estamos juntos. E muito, mas muito obrigado mesmo, pela energia positiva que vocês vascaínos me passaram”, acrescentou Luxemburgo.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade