Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Luis Fabiano erra pênalti e lamenta: ‘Mais sofrido que o esperado’

Por Da Redação 6 out 2011, 00h33

Em sua segunda partida neste retorno ao São Paulo, o atacante Luis Fabiano ficou em campo por 90 minutos, distribuiu bons passes e deu a assistência para o gol de Cícero, o primeiro do time paulista no empate por 3 a 3 com o Cruzeiro. O camisa 9, no entanto, perdeu um pênalti, teve um gol anulado e passou em branco novamente.

O pênalti sobre Cícero foi marcado aos 29 minutos do primeiro tempo, quando o Cruzeiro vencia por 1 a 0. Antes disso, o astro são-paulino já havia mostrado desenvoltura atuando como pivô ao participar das jogadas que renderam duas boas chances de gol que Jean desperdiçou – uma para fora, outra na trave. Antes da cobrança da penalidade, Rogério Ceni conversou com Luis Fabiano e deu o aval para que ele cobrasse, mas Fábio estragou a festa ao saltar para seu canto esquerdo e espalmar.’Foi conversado na hora (quem bateria o pênalti). Rogério me perguntou se eu estava com confiança e eu estava. Infelizmente, o goleiro acertou o canto. Essa minha volta está sendo mais sofrida que o esperado. Mas estou aqui para lutar e não vou abaixar a cabeça’, comentou o ídolo dos tricolores, que teve seu nome entoado nas arquibancadas após a frustração.

O técnico Adilson Batista disse não ter visto problemas na decisão que os jogadores tomaram dentro de campo, ao mudar o batedor oficial. ‘Não só os dois trabalham esse fundamento, como Rivaldo, como Lucas. O Luis estava confiante, se sentiu seguro para bater. Mas do outro lado tinha um grande goleiro e não podemos tirar o mérito do Fábio’.

Após alguns minutos de aparente desânimo, Luis Fabiano voltou a aparecer bem aos 43 minutos da etapa inicial. Com um bonito toque de calcanhar, ele deixou Dagoberto em boas condições para tocar por cima de Fábio e ver Victorino tirar quase em cima da linha.

No segundo tempo, a primeira aparição do jogador foi aos 14 minutos, quando Cícero aproveitou um passe seu para empatar. Cinco minutos mais tarde, a ânsia para balançar as redes atrapalhou: após uma falha da defesa do Cruzeiro, João Filipe ficou livre à frente da Fábio e rolou para o Fabuloso, que se adiantou sem necessidade e estava impedido na hora do chute.

Para piorar, Luis Fabiano escorregou à frente de Charles, que marcou o gol de empate do Cruzeiro depois de Dagoberto ter recolocado o time paulista na frente. Nos minutos finais, o centroavante demonstrou cansaço, participou pouco do jogo e viu de longe os gols marcados por Juan e Anselmo Ramon, que decretaram a igualdade.

O São Paulo volta a campo na quarta-feira da próxima semana, contra o Internacional, em casa. A intenção da comissão técnica é, mais uma vez, escalar o artilheiro como titular.

Continua após a publicidade
Publicidade