Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Luis Álvaro ironiza interesse de argentino Mouche em jogar no Santos

Por Da Redação 5 jan 2012, 13h55

O atacante Pablo Mouche, do Boca Juniors, tem sido especulado desde o final do ano passado como possível reforço do Santos. O próprio argentino já se manifestou sobre o assunto e se mostrou animado com a possibilidade de defender o Peixe. Mas, o presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, destacou que não existe nenhuma conversa em andamento sobre o tema e que, portanto, Mouche provavelmente não irá realizar o sonho de jogar ao lado de Neymar.

‘Vejo isso como algo natural. Jogador querendo vir para o Santos é o que mais tem. É preciso fazer senha e distribuir, pois daria fila até a balsa (entre Santos e Guarujá)’, ironizou o mandatário santista.

Desta forma, Luis Álvaro negou que a cúpula alvinegra tenha sondado o Boca sobre uma possível transferência. Além disso, a negociação com o atual campeão do Apertura do Campeonato Argentino giraria entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões (R$ 7,4 milhões a R$ 9,2 milhões), valor que o Boca Juniors considera ideal para liberar o atacante, que encerrou a competição como titular da equipe.

Mesmo negando o interesse em Mouche, o presidente revelou que, caso a contratação do jogador seja pedida pelo técnico Muricy Ramalho, a direção do Santos pode cogitar mudar de ideia e investir na transação.

‘Eu não conheço o atleta, porém, é claro que eu fiquei feliz com as suas declarações. Ele falou sobre a vontade dele em jogar no Santos e isso só reforça a auto-estima do santistas. Mas quem resolve esse assunto é a nossa comissão técnica. Na medida em que o Muricy defina o Mouche como um jogador que pode ser útil ao Santos, nós podemos ir atrás da sua contratação’, concluiu Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Além do Peixe, a imprensa argentina também havia informado que Mouche havia sido sondado pelo São Paulo. No entanto, sem um interesse mais concreto dos brasileiros em uma negociação, o atacante deve se reapresentar normalmente ao Boca, no próximo sábado.

Continua após a publicidade
Publicidade