Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Lucas sai ileso de pancadas, mas Leão reforça pedido por expulsões

Por Da Redação 30 mar 2012, 00h05

Como ocorreu no domingo, na vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, a reclamação no São Paulo após vencer o Catanduvense por 2 a 0 foi o excesso de faltas duras em cima de Lucas. Nesta quinta-feira, o meia-atacante chegou até a ser dúvida para voltar do intervalo. Escapou ileso, mas Emerson Leão segue irritado com o critério disciplinar dos árbitros.

‘O Lucas não é de reclamar de batida, mas começa a se preocupar. Permitem faltas em quantidade muito grande. O Osvaldo, o Lucas e o Fernando apanharam o tempo todo e ninguém é expulso, isso chateia’, reclamou o técnico. ‘Temos um ataque veloz, mas daqui a pouco não teremos nem ataque de tanta pancada que eles recebem’, completou.

No último lance do primeiro tempo, Lucas se machucou, ficando caído na ponta direita e saindo carregado para os vestiários. Voltou a sofrer novas entradas fortes durante toda a etapa final, mas continuou até o fim, sem ser substituído. Avesso a polêmicas, se diz preparado para as pancadas.

‘Tenho apanhado bastante nos últimos jogos, mas meu corpo está preparado para aguentar as pancadas. Minha característica é de carregar a bola e o adversário, às vezes, chega firme. Estou preparado’, afirmou, colocando sua situação como exemplo dos problemas do time para superar o adversário.

‘O futebol hoje está muito bruto, tem muito marcação. Está difícil chegar ao gol. Mas fizemos uma partida inteligente, sem sofrer muito perigo lá atrás, e soubemos tocar bem a bola. Podem achar que foi um jogo fácil, mas não foi’, alertou, feliz por, mesmo apanhando, dar show com dribles desconcertantes. ‘É dom de Deus, sai na hora. Parece que, quando pego na bola, meu corpo está pronto para fazer alguma coisa.’

Quem não está feliz é Leão. Irritado com a arbitragem, o técnico, durante o jogo, chegou a oferecer seus óculos a um dos assistentes. ‘Tem hora que a vontade é de falar um monte de coisa e não posso. Fiz aquilo porque a bola não saiu totalmente, mas às vezes usamos ironia e brincadeira para não extravasar. De outra maneira, falo a mesma coisa’, explicou, sorrindo.

Continua após a publicidade

Publicidade