Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Longe de ser unanimidade, Luan revela mágoa com a torcida palmeirense

Em meio aos conturbados momentos que o Palmeiras viveu na temporada, o atacante Luan muitas vezes foi o principal alvo da torcida alviverde na campanha irregular da equipe no Campeonato Brasileiro. Artilheiro do time no ano, com 13 gols marcados, o jogador é um dos atletas com maior prestígio junto ao técnico Luiz Felipe Scolari, mas as diversas críticas que recebeu dos torcedores acabaram causando certa mágoa do jogador com os adeptos do clube.

Inconformado com algumas vaias que recebeu ao longo dos jogos, Luan acredita que a torcida palmeirense não soube direcionar suas críticas para o elenco e acabou depositando todas as cobranças em cima de seu futebol. O avançado ressaltou que sempre se doou em campo e até quando marcava gols, era perseguido pelos gritos que vinham das arquibancadas.

‘Várias vezes eu fiquei um pouco irritado. Acabava o jogo e eu pensava: ‘nada está bom para eles’. Além de fazer gol, correr, marcar, o que mais poderia fazer? Mas logo essa raiva passava. Futebol é difícil mesmo, ainda mais no Palmeiras, onde a pressão é muito grande, mas tenho de saber lidar com isso’, destacou o atacante, em entrevista ao Jornal da Tarde.

Um dos principais pontos questionados pelo torcedor do Palmeiras foi o esforço que o clube fez para manter o jogador. A pedido de Felipão, a diretoria buscou parceiros para comprar seu passe do Toulouse, da França, por R$ 7 milhões. Apesar de demonstrar regularidade em campo, o avançado nunca foi unanimidade entre os palmeirenses e acredita que as críticas feitas de modo construtivo serão importantes para seu crescimento como profissional do Verdão.

‘Tinha jogo que eu não entendia o que os torcedores queriam. Eu fazia gol, corria e mesmo assim saía de campo xingado. A gente tenta não escutar, mas é difícil. Quando me elogiavam, eu agradecia. Mas quando me criticavam, se fosse algo que eu pudesse tirar proveito, eu absorvia. Caso contrário, tentava esquecer’, completou Luan, que também se disse decepcionado com o fraco desempenho do Alviverde em 2011.

‘Nada justifica a nossa temporada. Não temos desculpas para dar. Um time da grandeza do Palmeiras deveria estar, pelo menos, na Libertadores, mas infelizmente não tivemos sucesso. O negócio é absorver tudo o que aconteceu e tentar dar alegrias para a torcida na próxima temporada’, concluiu.

Apesar das críticas, Luan segue como o principal atacante do elenco palmeirense para a próxima temporada. Com a saída de Kleber e a dificuldade em negociar com nomes de peso, como Diego Tardelli, o atleta deverá ser mantido no comando das jogadas ofensivas do clube durante a disputa do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil.