Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Lisca Doido’: o técnico escolhido para salvar o Inter

Após empate contra a Ponte Preta, clube gaúcho demitiu Celso Roth e já confirmou novo treinador - que ganhou fama por suas "maluquices" no Nordeste

A diretoria do Inter decidiu agir depois do empate em 1 a 1 contra a Ponte Preta, em Porto Alegre, na noite desta quinta-feira. Logo após a partida anunciou a demissão do treinador Celso Roth e, horas depois, a contratação do novo técnico: Luiz Carlos de Lorenzi, o Lisca –  ou “Lisca Doido”. O técnico de 44 anos, cujo último trabalho foi no Joinville, terá a dura missão de livrar o Inter do rebaixamento – o time ocupa a 17ª colocação, com 39 pontos, a três rodadas do fim do Brasileirão.

O gaúcho Lisca, que começou a sua carreira de treinador nas categorias de base do próprio Inter, será apresentado oficialmente pelo clube na manhã desta sexta-feira, às 10 horas, no Beira-Rio, antes de dirigir o seu primeiro treino na equipe à tarde. O próximo jogo do time será contra o Corinthians, em Itaquera, na segunda-feira, às 20h.

Lisca acumulou três passagens pelo time colorado como técnico nas categorias da base, totalizando quase dez anos de serviços prestados, entre 1990 e 1994, 1996 a 2000 e finalmente de 2006 a 2007. Sua família também é ligada ao Inter: é bisneto de Carlos de Lorenzi, goleiro do Inter na década de 1910, e neto de Jorge de Lorenzi, que jogou pela equipe gaúcha na década de 1940.

Lisca, novo treinador do Internacional Lisca, 44 anos e história ligada ao Inter

Lisca, 44 anos e história ligada ao Inter (JEC/Divulgação)

Apelido – Lisca fez grande sucesso no ano passado quando dirigiu o Ceará e evitou que a equipe caísse para a Série C do Brasileiro após uma improvável sequência de vitórias na reta final da Série B. Neste ano, ele comandou o Ceará e depois o Joinville, seu último clube antes de assumir o Inter.

No Nordeste, ganhou o apelido de “Lisca Doido” por suas reações intempestivas e declarações espirituosas nos períodos em que dirigiu Sampaio Correia, Náutico e Ceará. Suas “maluquices” viraram até tema de uma música de torcida que ficou famosa em Fortaleza. “Saiu do hospício, tem que respeitar! Lisca doido é Ceará”, cantavam os torcedores do clube alvinegro.

Lisca estava desempregado deste setembro, quando foi demitido pelo Joinville, e na sua carreira como técnico profissional também dirigiu Ulbra, Brasil de Pelotas, Juventude, Porto Alegre FC, Luverdense, Caxias e Novo Hamburgo.

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. KKKKKKKKK, cara isso é demais! Lisca neles! rotheterno!

    Curtir

  2. Flavio Vaz Teixeira

    Só um doido mesmo, pra pegar esse timinho que vai cair sim!

    Curtir

  3. Marcos Binelli

    Agora afunda de vez….

    Curtir