Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lionel Messi é o melhor do mundo da Fifa pela quarta vez

Argentino superou Ronaldo, o francês Zinedine Zidane e Marco van Basten

Por Da Redação 7 jan 2013, 15h59

O argentino Lionel Messi não cansa de quebrar recordes. Depois de fazer 91 gols e superar os 85 marcados pelo alemão Gerhard Müller em 1972, Lionel Messi foi eleito melhor jogador do mundo da Fifa pela quarta vez consecutiva na tarde desta segunda-feira, em premiação na Suíça. Ele ultrapassou o brasileiro Ronaldo, o francês Zinedine Zidane e o holandês Marco van Basten, que venceram três vezes. Os outros concorrentes eram Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e Andrés Iniesta (Barcelona). Entre os treinadores, Vicente Del Bosque (Espanha), superou Josep Guardiola (sem time) e José Mourinho (Real Madrid).

Leia também:

Com acordo, Messi tem o segundo maior salário do mundo

Barcelona já garante Messi até a Copa do Mundo de 2018

Antes do prêmio principal, a Fifa divulgou a seleção ideal de 2012, com dois brasileiros: os lateais Daniel Alves e Marcelo. Os onze jogadores atuam na Espanha e apenas o colombiano Radamel Falcão Garcia, do Atlético de Madrid, não atua no Real Madrid ou Barcelona. A equipe ideal é formada por Casillas (Real Madrid); Daniel Alves (Barcelona), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Xabi Alonso (Real Madrid), Xavi (Barcelona) e Andrés Iniesta (Barcelona); Lionel Messi (Barcelona), Radamel Falcao Garcia (Atlético de Madrid) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid). Leia também:

Gerd Müller se diz feliz por Messi ter quebrado seu recorde

Os carrões de Cristiano Ronaldo, viciado em velocidade

Na eleição do gol mais bonito, o Prêmio Puskas, o eslovaco Miroslav Stoch (Fenerbahçe) surpreendeu e venceu Neymar, o então campeão, e o colombiano Radamel Falcão Garcia. Após cobrança de escanteio do brasileiro Alex, Stoch não esperou a bola tocar o chão e acertou um belo chute de fora da área. Na eleição de melhor jogadora feminina, a americana Abby Wambach superou a brasileira Marta e a compatriota Alex Morgan. Acompanhe VEJA Esporte no Facebook Siga VEJA Esporte no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade