Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder Vasco reclama da arbitragem após tropeço em São Januário

A arbitragem de Evandro Rogério Roman irritou os jogadores do Vasco nesta quinta-feira, quando o líder do Campeonato Brasileiro perdeu a chance de abrir três pontos de vantagem na ponta ao empatar por 1 a 1 com o Atlético-GO, em São Januário.

Roman, que não agrada à diretoria vascaína, encerrou a partida antes dos 47 minutos do segundo tempo. Imediatamente após o apito final, os jogadores do time carioca se dirigiram a ele para reclamar do pequeno acréscimo – a partida teve seis substituições e alguns atendimentos médicos.

Em meio à confusão, o atacante Leandro, que ficou no banco de reservas, bateu boca com o técnico do Dragão, Hélio dos Anjos. O treinador chegou a colocar o dedo em riste à frente do rosto do jogador, que pediu respeito a ele antes de se dirigir aos vestiários.

‘Ele deu dois minutos apenas, dificilmente um arbitro dá tão pouco acréscimo. Talvez não fizesse tanta diferença, talvez fizesse. Mas acabou sendo um placar justo’, comentou o meia Juninho Pernambucano, na saída do gramado.

Já Cristovão Borges, que está comandando a equipe enquanto Ricardo Gomes não se recupera plenamente do AVC hemorrágico que sofreu, admitiu que a atuação do árbitro não o agradou. Ainda assim, disse que seu time deve se preocupar em vencer os jogos em vez de reclamar.

‘É claro que existem insatisfações. Nesse tipo de jogo, quando acontece assim, causa irritações que mexem com a concentração dos jogadores. Nós temos que focar no que a gente deve fazer. Se ficarmos reclamando, pode ser perigoso para nós. Claro que ficamos insatisfeitos, mas temos que ficar focados naquilo que precisamos’, disse o treinador.