Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Libertadores: Cruzeiro faz 5 a 1 no Universidad de Chile

Ricardo Goulart, Dagoberto e Willian marcaram na goleada do time brasileiro

Depois de perder do Real Garcilaso na estreia e sofrer com o racismo de parte da torcida peruana com Tinga, o Cruzeiro teve grande atuação nesta terça-feira e venceu a Universidad de Chile por 5 a 1, no Mineirão. O resultado embolou o grupo 5 da Libertadores: todos os times têm três pontos. O Cruzeiro leva vantagem por ter maior saldo de gols e lidera a chave, seguido pelo uruguaio Defensor, adversário do dia 11 de março.

Leia também:

Cruzeiro, Grêmio e Atlético-PR enfrentam rivais perigosos

Conmebol abre investigação para apurar racismo contra Tinga

Logo nos primeiros minutos, o Cruzeiro mostrou sua superioridade após investida de Dagoberto. Apesar do controle do jogo, o primeiro gol saiu apenas aos 33 minutos do primeiro tempo: Ricardo Goulart marcou de carrinho após lançamento de Dagoberto. Cinco minutos depois, Ricardo Goulart devolveu a assistência e cruzou para Dagoberto marcar de peito. Aos 43, Éverton Ribeiro bateu escanteio, Bruno Rodrigo desviou de cabeça e Ricardo Goulart fez outro gol.

Leia também:

Torcida passa madrugada no aeroporto para apoiar Tinga

Jogadores, clubes e CBF condenam racismo contra Tinga

Tinga, do Cruzeiro, é alvo de racismo na Libertadores

Na segunda etapa, o domínio do Cruzeiro persistiu na maior parte do jogo. Em um dos poucos ataques do time chileno, aos 20 minutos, Lorenzetti bateu por cima do goleiro Fábio e descontou para o Universidad de Chile. Aos 39, Ceará bateu escanteio, o zagueiro Dedé desviou e Ricardo Goulart marcou de novo. Aos 44, Willian, que havia entrado no segundo tempo, chutou da entrada da área e anotou o quinto do Cruzeiro.

Ficha técnica:

CRUZEIRO – Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Rodrigo Souza, Lucas Lima, Éverton Ribeiro (Souza) e Ricardo Goulart; Dagoberto (Marlone) e Marcelo Moreno (Willian). Técnico – Marcelo Oliveira.

UNIVERSIDAD DE CHILE – Johnny Herrera; González, Caruzzo e José Rojas (Lichnovsky); Castro, Martínez, Rojas, Cereceda e Lorenzetti; Gutiérrez (Mora) e Rubio (Ramón Fernández). Técnico – Cristian Romero.

GOLS – Ricardo Goulart, aos 33 e aos 43, e Dagoberto, aos 38 minutos do primeiro tempo; Lorenzetti, aos 20, Ricardo Goulart, aos 39, e Willian, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRTIBRO – Saul Laverni (Argentina).

PÚBLICO – 27.757 pagantes.

(Com Estadão Conteúdo)