Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lesão de Renato não é grave, mas ele segue como dúvida no Botafogo

Na manhã desta quarta-feira, os médicos do Botafogo tiveram acesso ao exame de ressonância magnética realizado pelo volante Renato e a notícia foi positiva: o jogador não sofreu nenhuma lesão mais grave, apenas uma entorse no tornozelo esquerdo.

Mesmo assim, ainda é incerta a sua presença no clássico contra o Vasco no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro, pela grande decisão da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Renato continua fazendo tratamento, ele vem se submetendo a constantes sessões de fisioterapia para que o tornozelo esquerdo possa desinchar. Somente depois desta etapa que ele irá à campanha para treinar com bola, resta saber se a recuperação acontecerá até o próximo domingo. O técnico Oswaldo de Oliveira não quis confirmar, mas pretende esperar até sábado pelo jogador, que só não será escalado se estiver com dores.

Caso Renato não possa ser usado, o treinador vai ter que pensar em opções. Lucas Zen, hoje o reserva imediato, vem reclamando de dores no joelho direito, que o tiraram das duas últimas partidas da equipe. Gabriel e Jadson, as demais opções do plantel, foram promovidos recentemente das categorias de base e vistos com grande desconfiança.

Uma possibilidade seria recuar o meia Fellype Gabriel para jogar como segundo volante, auxiliando Marcelo Mattos na marcação. Neste cenário quem passa ao time titular seria Maicosuel, formando trio de meias com Elkeson e Andrezinho.

‘Se o Oswaldo precisar de mim posso jogar como segundo volante sim, embora a minha preferência seja mesmo atuar mais adiantado, dando assistências e chegando para finalizar. Mas quero ser campeão e para isso jogo em qualquer lugar que o treinador definir’, disse Fellype Gabriel, que desempenhou a função com a saída de Renato no jogo contra o Bangu.

No treino da manhã desta quarta-feira, em General Severiano, Elkeson, Maicosuel e Herrera foram preservados, mas não são preocupação para a decisão contra o Vasco. Todos sentiram dores musculares e ficaram trabalhando na academia do clube. Os demais atletas foram a campo sob a supervisão do preparador Ricardo Heriques.

Nesta quinta-feira, o elenco volta a treinar na parte da manhã, no Engenhão, onde também acontecerá a atividade da próxima sexta-feira e o recreativo de sábado, que fecha a preparação para o clássico.